NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Game de assassinato homofóbico e transfóbico é retirado do ar

Em Neon: quinta-feira, 11 de junho de 2015


No mês passado, maio, um jogo homofóbico teve pouco tempo de vida, pois foi retirado do ar em poucas horas, após receber uma série de denúncias contra o jogo, que tinha o péssimo nome de “Kill the Faggot” algo do tipo “Mate o viado”.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

O jogo violento e completamente homofóbico e transfóbico, tinha como objetivo assassinar gays e pessoas trans. Quanto maior o número de mortes, maior a pontuação.

“Kill the Faggot” foi desenvolvido pela Skaldic Games e apareceu na lista de jogos do Steam Greenlight, plataforma que divulga novos games. Era um jogo de tiro e o objetivo era matar personagens gays e transexuais. Para identificar os “alvos”, esses apareciam vestindo um colete ou um baby doll cor-de-rosa. Ao serem atingidos, o jogo usava frases como "Faggot Killed" (Bicha Morta) ou "Transgender Kill" (Morte de Transgênero). E quando o alvo não era LGBT, o jogador perdia pontos e aparecia a frase "You killed a straight person" ("Você matou um heterossexial). Os jogadores têm um minuto para cumprir a sua “obrigação moral para a sociedade” matando qualquer um que não seja heterossexual. Gays mortos valiam 100 pontos e travestis 150 pontos.

A descrição do jogo dizia: "Tem ódio de gays? Quer libertar a sua frustração com a comunidade LGBT? Bem, agora é a sua chance. Assassine gays e transgêneros, evitando matar pessoas heterossexuais. E obtenha o máximo de pontos antes do tempo acabar!"

O jogador era colocado em um local de visão privilegiada para uma rua movimentada de pedestres ou um parque onde pessoas circulam e as LGBT "devem" ser eliminadas. Enquanto fazia sua chacina o narrador gritava frases de ódio como "Transmissor de AIDS morto!", "Orgulho hétero" entre outras calamidades.

Randall Herman, fundador da Skaldic Games, partiu em sua defesa em um comunicado na página oficial da empresa, onde dizia que o game homofóbico fazia parte de um outro jogo, o "The Shelter: A Survival Story" e que esse seria um jogo para celular, que a Skaldic resolveu avaliar como as pessoas reagiriam a ele, e foi categórico ao afirmar: "A razão por esse jogo existir é por que estou cansado de pessoas que se ofendem exageradamente, especialmente os defensores da causa LGBT, ele foi feito apenas para irritar as pessoas que são excessivamente sensíveis sobre o assunto."

Outras fontes dizem que o criador do game disse que está desenvolvendo outro game ainda mais violento e ofensivo á comunidade LGBT.

Imagens: Frames do game

A Redação

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code