NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

Entretenimento

Mundo LGBTI

.

Divertidíssima

GALERIAS

segunda-feira, 16 de julho de 2018

'A Vida ao Lado' - peça acompanha o dia a dia de moradores de um prédio que terão que deixar seus apartamentos para construção de um enorme e exótico aquário

Em Neon: segunda-feira, 16 de julho de 2018

“A Vida ao Lado”, mostra o dia a dia dos moradores de um edifício que está prestes a ser desapropriado pelo governo.   Eles estão levando suas vidas normalmente, quando recebem a notícia de que terão que se mudar, pois a prefeitura vai implodir o edifício para a construção de um enorme e exótico aquário. Cada morador receberá uma indenização e deverá mudar-se o quanto antes para outro lugar.

A peça acompanha justamente o último mês desses moradores antes da mudança - quem são, como vivem, e como reagem à notícia de que terão que sair de seus apartamentos.  A mudança serve como um pano de fundo para mostrar como o ser humano age quando obrigado a sair de sua zona de conforto.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Um rico painel humano vai se revelando à medida que a trama avança, e aos poucos, o público perceberá em cada apartamento questões universais como o amor, a solidão, o medo, as limitações, os sonhos e projetos de cada um.  Conforme a trama se desenrola, acompanhamos a vida de moradores de perfis bem diversos, como: um casal amoral que está por trás da desapropriação do edifício e que pretende lucrar com a construção do exótico aquário; uma idosa solitária que vive nas redes sociais procurando por um par; um síndico pacato e acomodado que resolve pular a cerca e viver uma tórrida paixão; um trio de namorados composto por dois homens e uma mulher que discutem juntos a questão da maternidade a três; uma senhora conservadora que acaba se consolando com o porteiro após uma decepção com o marido; um grupo apático de moradores que passam o dia deitados no sofá ouvindo Bob Dylan e questionando tudo e não fazem absolutamente nada para mudar a realidade, em uma inércia desconcertante, que reflete os tempos atuais; um militante gay que tenta reagir à desapropriação, mas acaba sofrendo uma violência por parte de outro morador; uma família de refugiados que vivem brigando dentro de uma língua desconhecida; crianças que se reúnem no play e repetem os preconceitos dos pais, e por aí vai...

Essas histórias vão tendo seus fios puxados e se esbarrando aqui e ali, em uma estrutura dramatúrgica de multi-trama, onde todos são protagonistas e cujo tema maior é o comportamento humano e suas idiossincrasias e contradições.

Como um interessado voyeur, o público acompanha a vida dessas pessoas em público e na intimidade do lar e até mesmo na solidão de cada morador e vê como cada um se comporta em diferentes situações nas horas mais difíceis de suas vidas.

Ficha Técnica
Texto e Direção: Cristina Fagundes
Diretor Assistente: Fernando Melvin
Elenco: Alexandre Barros, Alexandre Varella, Ana Paula Novellino, Bia Guedes, Cristina Fagundes, Flavia Espirito Santo e Marcello Gonçalves
Direção de Movimento: Daniel Leuback
Cenário: Alice Cruz e Tuca Benvenutti
Figurino: Sol Azulay
Iluminação: Aurélio De Simoni
Trilha Sonora: Isadora Medella
Visagismo: Vini Kilesse
Assistente de Figurino: Flavia Espirito Santo
Assistente de Trilha Sonora: Flavia Belchior
Assistente de Visagismo: Flor Pizzolato
Cenotécnico: Derô Martin
Programação Visual: Ivison Spezani
Mídia Digital/ Redes Sociais: Agência e-Plan /Tatiana Borges
Fotos: Gilberto Vilela
Fotos de Cena: Lu Valiatti
Assessoria de Imprensa: Kassu Assessoria de Comunicação
Direção de Produção: Cristina Fagundes
Produção Executiva: Juliana Trimer

Serviço
Temporada: 07 a 30 de julho de 2018
Local: Teatro Ipanema
Endereço: R. Prudente de Morais, 824 / Ipanema
Telefone: (21) 2267-3750
Dias: Sábados / Domingos e Segundas-feiras – 20h30
Ingressos: R$50 ​(inteira) / R$ 25,00 (meia entrada)
Classificação: 14 anos.
Lotação: 193 pessoas

Cantor e diretor de novelas, Marco Rodrigo volta aos palcos apresentando na Cidade das Artes seu novo show 'Inconfundível'

O ator, diretor de TV, compositor e cantor, Marco Rodrigo volta aos palcos e apresenta no próximo dia 21 de julho, às 21h, na Cidade das Artes (Teatro de Câmara), seu novo show “Inconfundível". Um show intimista, apenas um banquinho, um violão, uma voz e muitas canções. Uma verdadeira viagem que mistura diferentes estilos com versatilidade de ritmos, com uma qualidade sonora e interpretativa que valorizam a voz do cantor que faz homenagem aos grandes ídolos com clássicos do Samba e releituras de cantores do Pop com batida Bossa Nova. Uma deliciosa e inovadora mistura que vai de Ary Barroso á Tom Jobim, de Elton John á Alceu Valença, de Madonna á João Gilberto, com releituras para voz e violão e incluindo suas próprias canções.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Ator de formação, Marco contabiliza mais de 500 apresentações em uma carreira musical de mais de 20 anos. Apesar de cantar a tanto tempo na noite carioca, lançou há dois seu primeiro CD, intitulado “Rock’n Bossa”, em que junta à paixão pela Bossa Nova com os rock’s consagrados nos anos 80. Seu primeiro trabalho teve a benção de Ney Matogrosso, que afirmou: “Gosto muito do Rock’n Bossa por ser simples, muito bem feito, calmo e muito bem arranjado”.

Marco assegura à plateia um espetáculo interativo e agradável em que o público se diverte muito cantando junto.

História
Filho de Mário Alberto e Maria da Conceição, Marco Rodrigo é o primeiro artista da família. Foi o encanto adolescente pela música de João Gilberto e os shows de Ney Matogrosso, Cazuza, Rod Stewart e Freddie Mercury, no Rock in Rio de 1985, que despertaram nele o desejo de causar nas pessoas aquela mesma sensação que esses artistas causavam em si, fosse à na área da música ou da representação.

Aos 16 anos, já estudava teatro na escola, quando foi convidado para o grupo de teatro amador de seu professor, Almir Telles. Aprendeu, inicialmente, a tocar violão com amigos. Mais tarde, estudou técnica musical, aprofundando, assim, seus conhecimentos. Ainda muito jovem, sustentava seus estudos artísticos com um salário bolsa do Clube do Flamengo, onde era jogador de Pólo Aquático, e tocando violão, à noite, nos bares cariocas.

Já trabalhava como ator profissional, quando se formou pela CAL – Casa de Arte das Laranjeiras, em 1992, ano da estreou de seu primeiro trabalho de maior projeção, no musical “Ali Baba e os Quarenta Ladrões”. Estudou voz com Pedro Bloch, o mesmo professor de João Gilberto e fez também aulas de dança.

A carreira como diretor de TV começou por acaso, substituindo, por um dia, a diretora de uma peça na marcação de cenas. Daí em diante, Marco Rodrigo não mais parou de dirigir, atividade que rapidamente estendeu para a telinha, onde já tinha experiência como ator. Novamente, o destino dava sua cartada: Marco estava estagiando nos bastidores do seriado “Mulher” (Rede Globo, 1998/99), quando o assistente de direção ficou doente e ele assumiu o cargo.

Paralelamente, nunca deixou de apresentar seus shows musicais, que ultrapassam, atualmente, a marca de 500.

Em 2010, Marco Rodrigo lançou seu primeiro disco, intitulado “Rock’n Bossa”, que mistura a sua paixão pela bossa nova de João Gilberto e pelo rock dos anos 80.

Serviço 
Local: Cidade das Artes (Av. das Américas, 5300)
Sala: Teatro de Câmara
Data: 21/07
Horário: 21h
Classificação: Livre
Duração: Aproximadamente 90 min.
Rogério Alves - Kassu Produções

sexta-feira, 13 de julho de 2018

De Maiô e Bigode: Vem ver o novo clipe do Musttache: 'Maiôzinho'!

Em Neon: sexta-feira, 13 de julho de 2018

Ele tirou o "Mc" do nome, mas o provocante bigodinho ficou para delírio de fãs, que vão ao delírio quando ele se apresenta, de maiô, em seus shows. Ainda mais agora que Musttache lança seu mais recente trabalho, “Maiôzinho”, um reggaeton com misturas de funk, rap e muito Pop.

O vídeo é um bafo!!! Envolto em toda sua atmosfera dançante traz diversos looks estilosos, com maiôs e bodys diferentes, não esquecendo de dizer que são bem, mas bemmmm provocantes, contribuindo para as caras e boca, olhares e flertes com a câmera, te fazendo se sentir o alvo de tanta provocação. Juntamente com Mustta vem um ballet formado pelos artistas da cena carioca: Dan Venturi, Latisha Samedi, Túlio Bueno e Kamilla Neves.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Who Is Musttache?
Em abril de 2017, o maranhense Lino Diaz, então "MC Musttache", sacudiu as pistas com seu primeiro single “Liga Pra Mim”, uma viciante versão  de “Hotline Bling”, hit do #absoluto rapper Drake. Com mais de 200 mil visualizações, Musttache botou a cara no sol e conquistou uma verdadeira legião de seguidores!

Desde então, sensualizando com seus polêmicos maiôzinhos, Musttache arranca suspiros mundo a fora com suas apresentações ao vivo.

Foto: Arquivo Pessoal
Pressa
"Mustta" ainda promoveu a demo de "Pressa", uma versão suingada de 4 Minutes (Madonna),  lançada em parceria pela  #fabulosa "A Dita", personagem encarnada pelo ator Dan Venturi, com produção assinada por Maurício Code.

A Dita também é uma das estrelas do videoclipe de "Maiôzinho".

Ficha Técnica do Maiôzinho
Composição: Musttache
Produção Musical: DJ Vinimax
Direção do Videoclipe: Laura Rodrigues Velho
Direção de Fotografia: Renato Carlos (Doutor)
Direção de Produção e Produção Executiva: Fernanda Calábria
Edição: Ananda Correia
Cor: Carol Garritano
Finalização: Celeste Mattos e Laura Rodrigues Velho
Coreografia: Dan Venturi
Styling: Teddy Zany
Figurino: Body preto(Fernando Conzendey), Maiôs (Thaissa Becho) e acervo pessoal Musttache
Visagismo e Maquiagem: Diego Nardes e Divah Correia
Cabeleireiro: Lucas Souza
Foto/Capa do Single: Betina Polaroid
Design Gráfico: Katherine Franco
Elenco: Dan Venturi, Kamilla Neves, Latisha Samedi e Túlio Bueno
Agradecimento Especial: TV ZERO, Celeste Mattos, Link Digital, DJ Vinimax e Margareth Figueiredo

Confira abaixo o clipe de "Maiôzinho"

terça-feira, 10 de julho de 2018

Peça que traz Jesus como uma travesti volta ao Rio em 5 apresentações essa semana

Em Neon: terça-feira, 10 de julho de 2018

Fotos: Divulgação

O espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, está no Rio para temporada relâmpado de apenas cinco apresentações.

No espetáculo, a atriz Renata Carvalho interpreta Jesus Cristo no corpo de uma travesti, o que trouxe muita polêmica e boicote à peça. No ano passado entraram com ações judiciais em Jundiaí (SP) e em Salvador (BA) para proibir a apresentação do espetáculo, mas a atriz conseguiu se apresentar nas duas cidades. Este ano o espetáculo foi proibido de ser apresentado em Garanhuns (PE) e aqui no Rio, no mês passado, o prefeito Crivella também barrou a apresentação da "Rainha do Céu" em Madureira, o espetáculo foi transferido para a fundição progresso e arrastou uma multidão para conferi-lo, a ponto de ter uma sessão extra devido a demanda.

Agora “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”fará cinco apresentações no Rio de Janeiro, de hoje (terça) a sábado, às 21h e sábado às 22h, na Sede das Cias, que fica na Escadaria Selarón, Lapa. Com entrada gratuita, os ingressos devem ser retirados uma hora antes e após a apresentação o público pode colaborar voluntariamente, pagando o quanto puder e quiser.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Serviço
Ter a qui, 21h; sex e sáb, 22h
Entrada gratuita: pague quanto quiser
De 10 a 14 de julho
Sede das Cias – Rua Manuel Carneiro, 12 – Lapa
Tel: 2137-1271

quinta-feira, 5 de julho de 2018

'O Enxoval' – Espetáculo de sucesso da Cia Atores de Laura faz curta temporada no Espaço Furnas, em apresentações gratuitas

Em Neon: quinta-feira, 5 de julho de 2018

Apresentações vão acontecer nos dias 7, 8, 14 e 15 de julho, sempre às 19h

Fotos: Renanto Mangoli / Diana Herzog

Baseada em fatos reais, a comédia “O Enxoval”, da Cia. Atores de Laura, do Rio de Janeiro, faz sucesso por todos os lugares onde tem sido apresentada. Escrita por Ana Paula Secco, Verônica Reis e Luiz André Alvim, o texto mostra o cotidiano de Célia, 82 anos, e Amélia, 86, duas senhoras do interior de Minas Gerais, donas da única Telefônica na cidade de Simão Pereira. Célia é viúva do irmão de Amélia, que nunca se casou e há 60 anos espera o noivo que nunca voltou. Ela guarda em muitas caixas um enxoval de casamento completo, sem perder a esperança de um dia subir ao altar. Amélia viu a vida passar pela janela.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

O cotidiano pacato de Célia e Amélia é interrompido pela chegada, no meio de uma forte tempestade, de um jovem diretor de marketing que precisa desesperadamente telefonar para o seu chefe no Rio de Janeiro. Ele está perdido, seu celular quebrou, seu laptop caiu na água e seu carro está enguiçado na estrada. O que era para ser um serviço simples acaba se transformando em um grande pesadelo.

A ação da peça se passa dentro da Telefônica, que fica na ante-sala da casa de Célia e Amélia. A Telefônica é aberta diariamente para os poucos clientes que aparecem, prestando um serviço quase caseiro. Célia e Amélia são personagens que vivem à margem, excluídas de uma realidade cada vez mais virtual. Isoladas numa cidade minúscula, com seus sonhos e lembranças, elas vivem um tempo que já passou. “O contraste entre a vida dessas duas senhoras e o mundo atual, representado pelo personagem do jovem executivo, nos faz refletir sobre o idoso em nossa sociedade”, afirmam os autores, que também atuam na peça.

Segundo eles, o conflito dessas duas realidades cria em cena um emaranhado de situações patéticas, que refletem a senilidade delas e uma profunda carência de afeto. “O projeto pretende despertar, com humor e poesia, um olhar mais atento para a solidão do idoso que vem sendo cada vez mais excluído no mundo moderno”.


Serviço
"O Enxoval"
Dias 7, 8, 14 e 15 de julho
Às 19h
Espaço Furnas Cultural - Rua Real Grandeza, 219 - Botafogo
Entrada gratuita
Retirada de ingressos: Os ingressos serão distribuídos uma hora antes dos espetáculos, 1 (um) ingresso por pessoa, limitados à capacidade do auditório: 170 lugares.
Duração: 75 minutos
Classificação: 12 anos

Ficha técnica
Texto: Ana Paula Secco, Verônica Reis e Luiz André Alvim
Direção: Luiz André Alvim
Elenco: Ana Paula Secco, Verônica Reis e Leandro Castilho
Cenário: Ana Paula Secco e Luiz André Alvim
Iluminação: Luiz André Alvim
Figurino: Ana Paula Secco
Trilha sonora: Luiz André Alvim
Direção de produção: Renata Campos

Histórico da Cia
A Companhia Atores de Laura foi criada no Rio de Janeiro em 1992 e desde então vem se apresentando em várias cidades do Brasil e no exterior. Passados mais de 25 anos de trajetória, a Cia atores de Laura tem em seu repertório espetáculos que se desenvolveram sobre textos clássicos, adaptações de romances brasileiros premiados e ainda vários textos de criação coletiva, que se tornaram um traço forte e característico do grupo.  Tendo dois livros publicados, mais de 23 peças no currículo e vários prêmios recebidos na longa carreira da trupe, a Companhia é hoje uma referência na cena cultural do Rio de Janeiro e do Brasil.

Currículo do espetáculo
O ENXOVAL, de Ana Paula Secco, Luiz André Alvim e Verônica Reis
17º montagem da Companhia Atores de Laura.
Direção de Luiz André Alvim.
Rio de Janeiro, 2010 - Teatro do Leblon, sala Tônia Carrero (maio-julho) / Teatro Miguel Falabella (agosto/setembro) / Teatro Glauce Rocha (outubro-novembro);
Baurú, 2012 - Teatro do SESC (maio);
Rio de Janeiro 2012 - Teatro da Casa de Cultura Laura Alvim (Mostra 20 anos da Cia Atores de Laura);
Rio de Janeiro, 2013 - Teatro da Casa de Cultura Laura Alvim (maio-junho);
Goiânia, 2013 – Teatro do Sesi (outubro);
Rio de Janeiro, 2014 - Teatro Poeira (março);
Niterói, 2014 – SESC (maio);
Circuito SESC de Teatro, 2014 –Unidades do SESC no estado do Rio de Janeiro (setembro-dezembro);
Rio de Janeiro, 2016 – Circulação pelas lonas e arenas culturais do RJ (maio-julho);
Rio de Janeiro, 2017 – Mostra 25 Anos da Cia Atores de Laura – Teatro Laura Alvim e Teatro Cesgranrio (outubro-novembro).

Pedro Quevedo grava músicas inéditas e covers para novo álbum

Cantor lança canções para compor a trilha sonora da websérie "A Casa Sonho"

O cantor Pedro Quevedo está com um novo projeto. O brasiliense de 23 anos gravou um compilado de músicas - inéditas e covers - para compor a trilha sonora da websérie "A Casa Sonho", que estreou dia 2 de abril no Youtube, e já alcançou mais de 500 mil visualizações. Além da trilha sonora, Pedro também marca presença como ator na pele do personagem Daniel, protagonista da série.

Assim como a websérie, o novo álbum, que conta com oito músicas, sendo cinco autorais e três covers, promete ser um sucesso. Pedro destaca as primeiras canções, que falam de temas como amor e amizade.

- “Eu Vejo Arco-Íris” trata da relação mais pura entre pessoas que se amam genuinamente. Já “Amor ou Medo” é uma música que embala o romance dos personagens Bento e Daniel, um casal, à primeira vista, improvável, mas que, quando se perde o medo de amar, tudo pode acontecer - sintetiza Quevedo.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

O primeiro single do novo trabalho é também o último do álbum “Colorir Você”, lançado em fevereiro deste ano. "No Fim" foi usada para embalar o primeiro episódio da websérie no drama do personagem principal, Daniel, que se torna cadeirante após um acidente provocado por pressão psicológica da sua irmã.

O sucesso arrebatador da websérie, alcançados em apenas dois meses de exibição, inspirou Pedro a nomear o álbum da mesma forma. Segundo o cantor, Casa Sonho pretende impactar o público. "Os fãs podem esperar boas surpresas, pois, além de um CD físico, também serão acopladas músicas do álbum anterior, ‘Colorir Você’", pontua Quevedo.

O lançamento oficial nas plataformas digitais ocorrerá no dia 7 de julho. Mais informações pelo http://www.pedroquevedo.com.br/

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Peça 'Réquiem para um rapaz triste' - livremente inspirado nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu - estreia nessa sexta feira na Sala Baden Powell

Em Neon: quarta-feira, 4 de julho de 2018

Foto: Divulgação
Estreia dia 06 de julho de 2018 as 19h, na Sala Espelho da Baden Powell a peça "Réquiem para um rapaz triste", inspirada nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu. Interpretada pelo ator Rodolfo Lima, a peça estreou oficialmente em 2004 e desde então já realizou mais de 200 apresentações, só na cidade de São Paulo já passou por cerca de 30 espaços diferentes. Apeça seguirá em cartaz de sexta a domingo, até 29 de julho.

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Bruno Martini lança mundialmente o EP 'The Cure'

Em Neon: sexta-feira, 29 de junho de 2018

Produtor e DJ brasileiro lança EP e se apresenta nos principais festivais do mundo em 2018

Por Midiorama
Fotos: Robert Schwenck


The Cure – EP: esse é o nome do mais novo lançamento global do produtor, multi-instrumentista e DJ brasileiro, Bruno Martini.

Apontado como um dos mais inovadores talentos da nova geração, Martini alcança, aos 25 anos de idade, a marca de meio bilhão de “plays” no Spotify.

Seu primeiro hit mundial, “Hear me now”, bateu todos os recordes para uma produção feita no Brasil, abrindo caminho para sua carreira internacional de DJ que já emplacou uma sequência de sucessos como “Sun Goes Down”, “Living on the outside”, “With me” e  “Savages”, entre outros.

Lançado pelo selo AFTERCLUV/Universal Music, THE CURE é o primeiro EP da carreira do artista e reúne cinco faixas especialmente dedicadas ao enorme público da música eletrônica em todo o mundo.

“Meu trabalho é eclético, gosto de experimentar diferentes caminhos, mas o público da Electronic Dance Music foi o primeiro a me abraçar. Por isso fiz questão de reunir algumas faixas dedicadas a este universo musical que também amo”,  explica o produtor e DJ  que em breve lançará um álbum de música pop.



“THE CURE” é o single principal do EP, composição de Bruno com os parceiros Olly Hence e Paul Aiden (que faz os vocais da canção); “FADES” apresenta Hughie Gavin nos vocais, que também assina a composição da faixa ao lado de Bruno Martini e Paul Aiden; “DO IT” é uma faixa autoral que traz a participação de Mayra, parceira de diversas de suas produções; “HANDS UP” é a já aplaudida introdução de seu “DJ Set”; a quinta faixa do EP, “GOT THE FUNK”, conta com a parceria de André Dazzo, com quem divide a autoria e produção.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

A capa do single “The Cure” e seu lyric video foram criados pelo super premiado designer brasileiro Gringo Cardia em parceria com os alunos do projeto social e educativo SPECTACULU/ESCOLA DE ARTE E TECNOLOGIA, instituição do Rio de Janeiro que capacita jovens em situação de vulnerabilidade social em profissões de apoio à indústria do entretenimento. O lyric video tem a edição, atuação, figurinos e maquiagem feitos pelos alunos do projeto.

THE CURE –  EP
1. The Cure (lead single)
2. Fades
3. Do It
4. Hands Up
5. Got The Funk


GRANDES FESTIVAIS E PARCERIAS
Dividindo seu tempo entre as atividades de produtor e DJ, Bruno Martini terá se apresentado nos palcos de alguns dos principais festivais da cena eletrônica mundial, até o final de 2018, como Tomorrowland, na Bélgica, onde toca pela segunda vez, o Mysteryland, na Holanda, Creamfields, no Reino Unido, Parookaville, na Alemanha, Hi Ibiza, na Espanha, e o EDC e o Sensation, no México.

Em 2017 não foi diferente: o DJ e produtor fez shows no México, Canadá, Holanda, Chile, Noruega, Malta, Bélgica, Paraguai, Estados Unidos e em inúmeras cidades e eventos no Brasil, entre eles o Rock in Rio.

Em 2018, tem se dedicado primordialmente ao trabalho em estúdio, tendo produzido ao lado de Timbaland uma série de faixas para seu primeiro álbum internacional. No Brasil também trabalhou com o produtor e DJ Dennis, em “Sou teu fã”, com Victor Kley, em “Morena”, e em breve lança um remix para o clássico “Velha infância”, dos Tribalistas – trio formado por Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes.

As parcerias internacionais têm se intensificado: além de Timbaland, Bruno produziu também remixes para Sofia Carson e  para o hit mundial do DJ e produtor Zedd, “The Middle” .

Com três discos de ouro no Brasil, dois de Platina na França e Itália, Bruno conquista aos poucos seu espaço na música mundial. Sua carreira teve inicio aos 14 anos quando produziu sua banda “College 11” e o material acabou se transformando na série da Disney “Que Talento”, do qual foi protagonista e que lhe deu a chance de mostrar ao público o artista completo que atuava, cantava e dançava.

Depois de cinco anos trabalhando para a Disney, Bruno se formou em Engenharia e, quando achou que estava pronto para construir prédios e pontes, fez um hit mundial. E a história  parece que está apenas começando.

TOUR DATES:
Parookaville Germany           July 22nd
Tomorrowland BE                  July 27th
Creamfields UK                      August 23rd
Mysteryland NL                      August 25th
Hi Ibiza                                   August 8th

Alfredo Dias Gomes resgata o inédito disco ECOS


Gravado em 2000 com Norman Sharp (guitarra) e Igor Araújo (baixo), baterista disponibiliza seu décimo CD solo, focado nas composições, melodias e grooves, contrastando com o improviso do CD JAM, lançado no início do ano

Na esteira do elogiado CD JAM, lançado em janeiro deste ano, o baterista Alfredo Dias Gomes resolveu sacodir a poeira de seus antigos arquivos e disponibiliza, a partir deste mês nas plataformas digitais (iTunes, Spotify, Napster e CD Baby), seu nono CD solo, ECOS, gravado em 2000, porém nunca lançado. Assim como o CD JAM, o disco traz composições do baterista e foi gravado em trio, com Norman Sharp na guitarra (já tocou com Baby do Brasil, Eduardo Dusek, Léo Gandelman, dentre outros) e Igor Araújo no baixo (integrante do Vitória Régia durante a última turnê do Tim Maia, de 1997 a 1998), porém com profundas diferenças estilísticas e conceituais. Ao contrário da performance mais espontânea e do improviso que nortearam seu último disco, ECOS manteve seu foco nas composições, nas melodias, acentos e grooves mais definidos.

Gravado e mixado naquele ano, o disco precisava de distribuição e prensagem, mas devido à percalços pessoais, o baterista não pôde levar adiante e concluir todas as etapas. “Passou o tempo, mudanças de equipamento, tecnologia e o disco ficou esquecido. Cheguei a pensar que tinha perdido as sessões do disco”, lembra. “Até que agora, em 2018, meu sobrinho Arthur me mandou uma música em que ele estava tocando baixo em cima...era a minha música “Ecos”, gravada só com teclados por mim quando fiz a composição. Levei um susto, a música era legal e lembrei da gravação com a banda, tinha que recuperar isso!”. A partir daí, foi um pulo para que o baterista procurasse em mídias diferentes e em diversos back-ups antigos até reencontrar o disco. “Agora, num mundo de streaming e download, remixei o disco, mandei masterizar online nos Estados Unidos, e lanço, neste momento, do meu estúdio direto para distribuição nas plataformas digitais.Viva as novas tecnologias!”, conclui.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

O disco abre com “Norman’s Funk”, composição do guitarrista que despertou em Dias Gomes a ideia de gravar o disco todo. A faixa-título “Ecos” é inédita e foi composta baseada no groove do baixo e um refrão bem melódico. Já “Renata”, também autoral, foi dedicada à filha, gravada no seu primeiro dico solo (de 1991), e muito tocada na época na Globo FM. A música foi gravada para esse disco com um arranjo bem intimista da banda. Originalmente em ritmo de afoxé no disco Atmosfera (1996), “Ladeira da Fonte” ganhou aqui uma versão rock/instrumental. Também inédita, “Starlight” foi composta na mesma época da música Ecos e se apresenta como um poprock instrumental, de melodia com muito “feeling”. O super groove “Copa 79” é uma composição do baixista Igor Araújo, com destaque para o solo do autor.  O funk/rock “Camaleão”, inédita na época, foi mais tarde gravada no disco Corona Borealis (2010), porém com arranjo mais jazzístico. Em homenagem à casa de shows dos anos 80, no Alto da Boa Vista, onde montou sua primeira banda instrumental, “Existe um Lugar” foi gravada no primeiro disco solo do baterista, mas aqui ganhando uma versão jazz-rock, com destaque para o solo de bateria.


ALFREDO DIAS GOMES
Nascido no Rio de Janeiro, em 1960, Alfredo Dias Gomes estreou profissionalmente na Música instrumental aos 18 anos, tocando na banda de Hermeto Pascoal. Gravou o disco "Cérebro Magnético" e tocou em inúmeros shows, com destaque para o II Festival de Jazz de São Paulo e o Rio Monterrey Festival.  Alfredo tocou e gravou com grandes nomes da música instrumental como Márcio Montarroyos, Ricardo Silveira, Torcuato Mariano, Arthur Maia, Nico Assumpção, Guilherme Dias Gomes, Luizão Maia, entre outros.  Na MPB e no Rock, tocou com Ivan Lins, participou do grupo Heróis da Resistência, tocou e gravou com Lulu Santos, Ritchie, Kid Abelha e Sergio Dias, entre outros.

Completam sua discografia os CDs JAM (2018), Tributo a Don Alias (2017), Pulse (2016), Looking Back (2015), Corona Borealis (2010), Groove (2005), Atmosfera (1996, com participações de Frank Gambale e Dominic Miller); Alfredo Dias Gomes (1991, com a participação especial de Ivan Lins) e o single Serviço Secreto, de 1985.

CD ECOS – Alfredo Dias Gomes – Links para download ou streaming

https://open.spotify.com/album /4OWfiHNlQwKbCJE0vjE5OB?si=BQC XRnocRJClakAJWWp0RA

https://itunes.apple.com/br/al bum/ecos-feat-norman-sharp-igo r-ara%C3%BAjo/1396863122

http://store.cdbaby.com/cd/alf redodiasgomes8

https://br.napster.com/artist/ alfredo-dias-gomes/album/ecos- feat-norman-sharp-and-igor-ara ujo






CD JAM – Alfredo Dias Gomes – Links para download ou streaming

https://open.spotify.com/album /7h8bvSNrmKr0aU0b65Gnv3

https://itunes.apple.com/br/al bum/jam/1321749461

https://store.cdbaby.com/cd/al fredodiasgomes9

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Diversidade Sexual Além do Arco Íris - Entenda o que significa a sigla LGBTI+

Em Neon: quinta-feira, 28 de junho de 2018


Você sabe o que LGBTI+? Orientação Sexual? Identidade de Gênero? Ideologia de Gênero?

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Confira abaixo a maravilhosa vídeo aula do Projeto Dindry

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code