NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

Entretenimento

Mundo LGBTI

.

Divertidíssima

GALERIAS

sexta-feira, 5 de março de 2021

Andança - Beth Carvalho o musical

Em Neon: sexta-feira, 5 de março de 2021


Em ano de jejum do Carnaval, musical que conta história da eterna Madrinha do Samba volta aos teatros 

Com texto de Rômulo Rodrigues, direção de Ernesto Piccolo e produção de Thiago Roderich, o musical “Andança - Beth Carvalho o musical” volta aos palcos do teatro, com estreia de 12 a 14  no Imperator, Zona Norte do Rio.

Com o intuito de proporcionar ao público um acalento por não ter tido Carnaval este ano e também matando as saudades da eterna Madrinha do Samba, o musical que faz homenagem a um dos maiores ícones da história de um dos maiores gêneros musicais do Brasil, retornar aos teatros com nova temporada, saudando a carreira musical da eterna cantora e compositora Beth Carvalho, que nos deixou em abril de 2019. 

Depois de algumas temporadas durante dois anos em cartaz (de 2015 a 2017), o musical volta aos palcos com texto de Rômulo Rodrigues e a direção de Ernesto Piccolo. Com produção de Thiago Roderich e Prama Comunicação, a direção musical do espetáculo conta com Rildo Hora e de Márcio Eduardo, onde serão exibidas para o público 45 músicas. Nos vocais, a peça conta com Pedro Lima e quem assina a direção de movimento é Sueli Guerra. 

Com atuação de Eduarda Fadini, Stephanie Serrat, Renata Tavares e grande elenco, a peça conta com assinatura de Ney Madeira e Dani Vidal no figurino, colocando em ênfase o conceito realista, respeitando as transições de época que o espetáculo proporciona, coincidindo e respeitando todo o cenário, assinado por Clívia Cohen, que também passa por modificação de tempo pela narrativa da história.  


“ANDANÇA – Beth Carvalho, o musical” - A narrativa da peça

Contando com 11 atores e 5 músicos em cena, o musical tem como ponto central a narrativa dos principais fatos da vida pessoal e profissional da ilustre e saudosa Beth Carvalho. Contando todas as fases de Beth, desde da época dos festivais de canção dos anos 60 as apresentações em programas de Rádio e TV, o espetáculo conta as várias descobertas de artistas de Beth, tais como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Jorge Aragão. Seu amor pelo Carnaval também é abordado, a devoção a sua escola de samba de coração Estação Primeira de Mangueira e por um dos blocos mais famosos do Rio de Janeiro, Cacique de Ramos fazem parte do grande espetáculo. Carioca nata, uma questão bem presente na vida de Beth Carvalho além do Carnaval, era sua paixão por futebol e em especial, por seu time de coração Botafogo, que também é citado na apresentação. Outro ponto abordado é seu lado fã, a grande admiração da cantora por inúmeros nomes da música como Maria Bethânia, Nelson Cavaquinho e Cartola. 

O retorno do espetáculo acontecerá no teatro Imperator - Centro Cultural João Nogueira e contará com a presença de alguns nomes ilustres do samba que fizeram parte da carreira da eterna Madrinha do Samba. 


Serviço
ANDANÇA – Beth Carvalho, o musical
Dias: 12 a 14 de março
Horário: Sexta e Sábado às 20h e Domingo às 19h
Local: Imperator - Centro Cultural João Nogueira - R. Dias da Cruz, 170 - Méier
Valor do ingresso: 30,00 reais
Vendas de ingresso: Sympla

O espetáculo será realizado respeitando as novas regras exigidas pelo Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária  

Mais informações: (21) 99100-2431

FICHA TÉCNICA DO ESPETÁCULO 
Texto: Rômulo Rodrigues
Direção: Ernesto Piccolo
Direção Musical e Arranjo Instrumental: Rildo Hora e Márcio Eduardo Melo
Direção de Produção: Thiago Roderich
Diretor Assistente: Marcio Vieira
Atores: Eduarda Fadini / Beth Madura
Renata Tavares / Isaura
André Magevski / Edson Cegonha
Atila Soares /  Milton Nascimento e Cartola
Bruno Ganem / Pai, Chacrinha e Sargentelli
Douglas Vergueiro /  Zeca Pagodinho e Rildo Hora
Mariana Cabral / Mãe e Maria Bethânia
Paula Pardon / Enfermeira e chacrete
Paulo Ney / Martinho da Vila e Nelson Cavaquinho
Wal Azzolini / Clementina de Jesus
Carol Batista / stand in Beth jovem 
Thiago Batotelli / ator e contrarregra
Músicos: Marcio Eduardo Melo (teclados), Andre Gonçalves (baixo), Rafael Prates (violão e cavaquinho), Caio Martins (percussão), Cássio Acioli (bateria)
Direção de Movimento e Coreografias: Sueli Guerra
Preparação e Arranjo Vocais: Pedro Lima
Cenografia: Clivia Cohen
Figurinos: Ney Madeira e Dani Vidal - Espetacular Produções & Artes
Iluminação: Djalma Amaral
Produção: Romero Monteiro e Rômulo Rodrigues
Assistente de Produção: Guilherme Messias
Realização: Prama Comunicação e Roderich Produções
Assessoria de Imprensa: Thaise Lima

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Contemplado pela Lei Aldir Blanc, Grupo Cartola de Noel comemora 10 anos com live no Teatro Rival

Em Neon: sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021


O Teatro Rival Refit abre suas portas para receber o Cartola de Noel, que fará uma Live sem a presença de público no dia 20 de Fevereiro, sábado, às 19h30 com transmissão ao vivo no canal do youtube do Grupo Cartola de Noel www.youtube.com/cartoladenoel e do Teatro Rival www.youtube.com/teatrorivalrefit

Resgatar e dar continuidade ao samba em sua forma mais original, esta é a proposta do grupo, que se apresentará no formato de Live pela primeira vez desde o início da pandemia. “Estamos animados por esse reencontro com o público, ainda que no formato virtual. E muito ansiosos pela chegada da vacina, para o bem de milhões de brasileiros que necessitam dela”. - conta Fernando Fontes, cavaquinista e fundador do grupo.

Conquistando fãs a cada apresentação, Cartola de Noel tem como admiradores artistas renomados que já fizeram participações em seus shows, a exemplo de Ney Matogrosso, Zezé Motta, Jorge Vercillo, Leila Pinheiro, entre outros.

Para essa apresentação, o grupo terá como convidado Wallace Santos, sambista que é destaque nas casas de shows do Rio de Janeiro.

O CARTOLA DE NOEL

“O nome do grupo é um trocadilho com duas de nossas maiores referências”, explica o cavaquinista Fernando Fontes, que é idealizador e líder do grupo. Cartola de Noel nasceu em 2009 sob a forte influência daqueles que por muitos anos levantaram a bandeira do samba e o elevaram ao gênero musical mais popular do Brasil, como Cartola, Noel Rosa, Geraldo Pereira, Nelson Cavaquinho, Ismael Silva, Francisco Alves, entre outros, e pela busca da contribuição para que a forma de se tocar e a linha melódica do samba utilizada por seus grandes mestres continuem vivas na memória do povo brasileiro. Formado por Lu Fogaça voz; Márcio Sorriso na voz e percussão; José Roberto Leão no violão de 7 cordas; Fernando Fontes no cavaquinho; Adriano Palma no bandolim; Magno Júlio no pandeiro; Tangerina na percussão geral, o Cartola de Noel preza pela atenção nos detalhes que fazem a diferença da qualidade de seus trabalhos, imprimindo uma personalidade própria que sempre agrada ao público por todos os lugares onde o grupo se apresenta. 

O Cartola de Noel consegue aliar a qualidade da experiência com a juventude, demonstradas no timbre marcante e ao mesmo tempo suave de seu cantor, passando pelas harmonias sempre bem elaboradas de seus instrumentos de cordas e chegando no ritmo e cadência da batida de suas percussões. Ao contar com duas das grandes vozes de nossa música para interpretar canções tão especiais que moram na memória afetiva dos amantes do samba mais genuíno, não há dúvidas de que este será um grande encontro.

Serviço

Sábado 20 de fevereiro às 19h30

Transmissão ao vivo ns canais do youtube do Cartola de Noel e do Teatro Rival Refit  

Cartola de Noel/ Ficha Técnica

Voz: Lu Fogaça
Voz e percussão: Márcio Sorriso
Cavaquinho: Fernando Fontes
Violão e Direção Musical: José Roberto Leão
Bandolim: Adriano Palma
Pandeiro: Magno Júlio
Percussão Geral: Tangerina
Cenografia: Tejota Bastos e Elisa Brasil
Figurinos: Izaquis de Paulo
Visagismo Vanessa Santanna
Idealizador: Fernando Fontes
Direção Artística: Ronaldo Tasso
Produção: Cris Nascimento e Fernando Fontes
Direção de Produção: Ronaldo Tasso
Empresa proponente: Ética Associação Artística e Cultura
Mauricio Aires e Rogerio AlvesAmigos Assessoria de Comunicação


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Artistas convidam para ações virtuais cruzando vogue e corporalidades monstruosas

Em Neon: sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021


Oficina, mesa performática, festas, série de vídeos e lançamento de publicações. Essas foram as ações do projeto artístico QUERO MAIS É TOCAR FOGO que reuniu artistas do vogue, dança inspirada em poses de modelos, e que também pesquisaram corporalidades bizarras. Inicialmente prevista para ser presencial, a programação com temática LGBTI+ está toda virtual, concentrada no canal do YouTube da Princesa Ricardo Marinelli.


Com trânsito entre Curitiba e Goiânia, Princesa é a mobilizadora das ações e convida para investigações artísticas e ao intercâmbio entre as duas cidades. “Fora do domínio do aceitável e do subjetivável, estamos nós e um tanto de existências dissidentes com quem temos o orgulho de partilhar a vida. Sujeitos que estão experimentando um outro status de existência, que afirmam suas esquisitices não como defeito, mas como qualidade inerente e potência transformadora”, diz Princesa.

As ações contam com a participação de Flávys Guimarães, Gleyde Lopes, Roh Witch e Lucas Syuga, além de convidadxs especiais em cada ação. Juntxs incendiaram a internet, como já fazem em suas redes. O projeto tem o incentivo do Edital de Fomento à Dança do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás e a produção da Expressão Criação e Produção.

PROGRAMAÇÃO
A programação realizada pode ser vista gratuitamente no canal da Princesa Ricardo, fruto da oficina BIZARRAS E VOGUE, com inscrições esgotadas, realizada de 18 a 22 de janeiro pela internet.

Nos últimos dois sábados de janeiro foram realizadas as FESTAS PERFORMÁTICAS BIZARRAS. O público pode assistir performances que foram exibidas ao vivo disponíveis na íntegra no canal. 

Também é possível rever a MESA PERFORMÁTICA BIZARRA. A proposta criou um momento para debater conceitual, histórica e performaticamente as implicações e possibilidades do vogue como estratégia de resistência artística na atualidade. 

E entre fevereiro e março tem muita coisa pra acontecer. Ao longo das próximas semanas serão lançados experimentos em vídeo. A primeira série, chamada "Apocalipse Vogue", já está no ar. E o projeto ainda lancará uma publicação em formato digital com pelo menos três ensaios ou artigos sobre temáticas decorrentes do processo investigativo do projeto, sobre as residências ou outros tópicos e conceitos pertinentes.

SERVIÇO
CANAL DO YOUTUBE
PRINCESA RICARDO MARINELLI
INSTAGRAM: @BIZARRASEVOGUE


sábado, 9 de janeiro de 2021

Trans-FORMAÇÃO Performática: Formação Artística e bolsas para pessoas Trans em Goiás

Em Neon: sábado, 9 de janeiro de 2021


O projeto "Trans-FORMAÇÃO Performática: poéticas auto coreográficas" trabalha junto à população trans* de Goiânia, oferecendo formação artística de 60 horas de duração, nos campos da performance arte e dança contemporânea, instrumentalizando os/as participantes para exercerem com qualidade seus lugares de fala contando suas próprias histórias, e inventando suas próprias poéticas performaticamente.

O projeto, coordenado e ministrado por Princesa Ricardo Marinellli foi contemplado pelo Edital de demandas culturais do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás 2018 na modalidade Promoção e Preservação na área LGBT e conta também com a articulação de Cristiano Sousa e Yordanna Lara Pereira Rego, em parceria com o “Coletivo TransAção” e “DIGO – Festival Internacional da Diversidade Sexual e de Gênero de Goiás”,  e também a colaboração de artistas convidades - Castiel Vitorino, Megg Rayara, Miro Spinelli e Rafaelly Wiest - que integram o corpo docente da formação.

As ações  formativas do projeto, que iniciaram no dia 4 de janeiro, são dirigidas a 10 participantes trans, selecionados através de uma chamada pública, que também recebem uma bolsa/ajuda de custo de mil reais por alune, pela sua participação. Estão incluses homens e mulheres trans, travestis, pessoas não-binárias, genderfucks, andróginos, genderqueers e transgêneros. Todos de Goiânia.

A formação, que acontece de maneira virtual, culmina em uma performance-peça coletiva, resultante da formação, apresentada por todes os participantes, também no formato online, gratuita e aberta ao público, no dia 05 de fevereiro, às 19h.

Além do curso e da apresentação, serão produzidos também pelo projeto, um vídeo-documentário e uma publicação digital, com questões trabalhadas e desenvolvidas durante o projeto, com lançamento agendado também para fevereiro de 2021.

Serviço:
Ações on-line, gratuitas e abertas ao público
Performance de encerramento
Data: 05/02/2021
Horário: 19h
Local: Canal da Princesa Ricardo Marinelli no Youtube
Link de acesso: CLIQUE AQUI

Lançamento do Vídeo-documentário e publicação digital
Data: 20/02/2021
Horário: 19h
Local: Canal da Princesa Ricardo Marinelli no Youtube
Link de acesso: CLIQUE AQUI 


Casarão da Diversidade inicia as atividades em Salvador


Centro oferece gratuitamente acolhimento, orientação psicossocial e jurídica, entre outros serviços

Na manhã de segunda-feira (4) o Casarão da Diversidade iniciou as atividades e apresentou a equipe responsável pelas ações do primeiro semestre de 2021, administrado pela Instituição Beneficente Conceição Macedo (IBCM). A gestão é fruto de um termo de colaboração para execução dos serviços do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT da Bahia (CPDD-LGBT), da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS).

A atividade contou com a presença de Gabriel Teixeira, coordenador do Núcleo LGBTQIA+, que apresentou o plano de ação e ressaltou a importância da vinda da IBCM nessa parceria para fortalecer as políticas públicas para população LGBTQIA+ na Bahia.

Para Renildo Barbosa, coordenador do CPDD, é preciso fortalecer as ações do Casarão e chegar a espaços como as periferias, realizar o monitoramento das violências denunciadas e praticadas na internet, além de apresentar à população um equipamento público completo para atender às demandas das pessoas LGBTQIA+. "Vamos fortalecer nossas ações nos diversos espaços e buscar atender a todas as demandas com nossa equipe, do jurídico ao serviço social. As demandas são grandes, e nosso empenho será maior e com foco nas necessidades da nossa população", sinalizou Barbosa.

No local, funciona o Centro de Promoção e Defesa dos Diretos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CPDD), que oferta serviços como o acolhimento, orientação psicossocial e jurídica, encaminhamentos à rede de serviços diversos, como saúde e assistência social, além do acompanhamento prestado por profissionais de psicologia, direito e pedagogia.

O centro atua ainda na articulação com outras estruturas estaduais e municipais em questões de educação, qualificação e empregabilidade do público LGBTQIA+, a exemplo do projeto Corre LGBT, fruto da parceria com a Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda da Bahia (Setre). A ação realiza emissão de documentos de trabalho com nome social e faz o encaminhamento para qualificação, além de intermediação de mão de obra com o mercado de trabalho. O corpo profissional da unidade também é formado pelo público prioritário do centro.

“Hoje iniciamos novos desafios com a experiência da IBCM nesta parceria com a Secretaria, que será sem dúvida muito importante para atendermos às demandas da população LGBTQIA+ e fortalecer o compromisso do Casarão desde a sua criação, em 2015. A Secretaria reafirma seus objetivos na construção de melhorias para a comunidade LGBTQIA+", pontuou Gabriel.


O CPDD ainda acolhe as demandas registradas pelo Disque 100, serviço que registra denúncias de direitos humanos em todo o país. O estudo e a avaliação dos dados são utilizados na formulação de políticas públicas e orientação das ações da SJDHDS. Funciona no local, também, o PreParaSalvador, ação sob responsabilidade do Instituto de Saúde Coletiva (ISC), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que atua na pesquisa e prevenção em relação às HIV/Aids para o público jovem.

Sobre a IBCM
A IBCM atua desde 1989 em Salvador no atendimento e acolhimento da população mais vulnerável, especialmente travestis e transexuais em situação de vulnerabilidade, e na prevenção do HIV/AIDS. A instituição conta com reconhecimento pelos mais de 30 anos de serviços prestados à comunidade LGBTQIA+ de Salvador e da Bahia.

SERVIÇO
O quê? Casarão da Diversidade - Serviços, ações e iniciativas de cidadania e proteção da população LGBTQIA+
Quando? Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h
Onde? Rua do Tijolo, nº 8, Pelourinho - Salvador

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Lucas Viana, vencedor do reality A Fazenda 11, realiza o sonho de lançar sua grife

Em Neon: quarta-feira, 30 de dezembro de 2020


Após um longo período de idealização, o modelo Lucas Viana, que foi o grande vencedor da edição do ano passado do reality A Fazenda 11, acaba de realizar mais um de seus maiores sonhos, o lançamento da sua própria grife.


Assim surge a LVING, junção da palavra em inglês "living", com as iniciais do nome de Lucas Viana. A grife de roupas e acessórios, traz um conceito autoral, inovador e moderno de vestuário.


Desde o início, Lucas buscou expandir suas referências de moda para produzir peças totalmente autênticas com toques artísticos, que tem como objetivo principal despertar a ideia de liberdade, por isso o slogan da marca é "Live your style freely" ou "Viva seu estilo livremente".


Nas redes sociais, Lucas compartilhou com seus seguidores: "Meu objetivo principal era criar uma marca que pudesse abranger diversos estilos, do básico ao ousado, com um conceito inovador de vestuário."

O modelo ainda completou, "Estou extremamente feliz com essa grande benção de Deus na minha vida, e muito orgulhoso do resultado desse trabalho árduo mas muito recompensador! Foram seis meses trabalhando para entregar tudo com excelência”, afirma.

Crédito das Fotos: Divulgação / RL Assessoria

Premiação encerra o IV Morce-GO Vermelho


O festival internacional de filmes de horror do Estado de Goiás encerrou sua 4ª edição no último domingo, (20/12). Esse ano, o evento precisou ser realizado de forma online devido à pandemia do coronavírus. Mais de 30 mil pessoas do mundo inteiro assistiram, de forma gratuita, os 54 filmes selecionados. No encerramento os vencedores agradeceram o reconhecimento do público e do júri técnico.

Pioneiro no formato competitivo e internacional, o Morce-GO Vermelho amplia sua rede a cada nova edição. Principal janela de exibição do Centro-Oeste para filmes de terror e outras vertentes precisou se reinventar em 2020. A exibição dos filmes, os bate-papos e o concurso de cosplay ocorreu em plataformas digitais. Foram 54 filmes separados por categorias: “Goianos”, “Nacionais”, “Pensamentos Obscuros”, “Morce-Animação”, “Fotogramas da Pandemia” e “Internacionais”.

O curta goiano, “Fome” de Manda Ramos foi o que levou o maior número de estatuetas. Foi escolhido o melhor filme, melhor roteiro e melhor direção pelo júri técnico. Pelo público o melhor filme goiano foi “Rio das Almas e Negras Memórias” de Taize Inácia e Thaynara Rezende.

“Nimbus” dirigido por Marcos Buccini foi o melhor filme da categoria “Curta Animação” tanto na escolha do júri técnico como do público. Na categoria “Fotogramas da Pandemia” o vencedor pelo júri foi “CAUTION-19” de Marco Del Giorno e o público votou “A Chuva” de Rafaela Uchoa como o melhor dessa categoria. No segmento “Pensamentos Obscuros” o escolhido pelo júri técnico foi “Copacabana Madureira” de Leonardo Martinelli e pelo público foi o curta “Sobre Olga” dirigido pela Thayná Almeida.

O filme “Manicure” dirigido por Marina Stuchi foi à escolha na categoria Nacional pelo júri e “Verão Sangrento” de Thuanny Lourette e Gustavo Andrade venceu pelo voto popular. Já referente à Mostra Internacional, o júri técnico escolheu o filme da República Checa “Monsterbook” de Dimitri Kanjuka. E, o público optou pelo filme de Portugal “Bunker ou os Contos Que Ouvi Depois que o Mundo Acabar” dirigido por João Estrada.

A organização do Morce-GO Vermelho  é da Cristos Productions com o apoio do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás . O objetivo do festival é estimular e promover produções goianas, brasileiras e estrangeiras desse gênero.


Confira a lista completa dos premiados:

- Curtas Goiano-

Melhor Filme, Direção e Roteiro: “Fome”, Manda Ramos. Goiânia, GO 2019. 18´.

Atuação: Rafaella Pessoa: “Arapucas”, Danilo Kamenach. Goiânia, GO, 2020 20´.


- Curta Animação-

Melhor Filme: “Nimbus”, Marcos Buccini, 2020, Recife, PE 11´.


- Fotogramas da Pandemia-

Melhor Filme: “CAUTION-19”, Marco Del Giorno, 2020 São Bernardo do Campo, SP 1´


- Pensamentos Obscuros-

Melhor Filme: “Copacabana Madureira”, Leonardo Martinelli, 2019 Rio de Janeiro, RJ 18´.


Melhor Atuação para as 2 atrizes Protagonistas: “5 Estrelas”, Fernando Sanches, 2020, São Paulo, SP 14´30.


Menção Honrosa - Direção de Arte: “Garbo”, Mateus Armas e Marília Mortica, 2020 Pelotas, RS.


- Nacional-

Melhor Filme: “A manicure”, Marina Stuchi. São Paulo SP, 2019 14´.


Atuação: Angela Ribeiro: “Nervo”, Pedro Jorge e Sabrina Maróstica, 2019. São Paulo, SP 12´.


 Roteiro: “EGUM”, Yuri Costa, 2019 Rio de Janeiro RJ 23´


 Direção: “Antônia”, Flávio Carnielli, 2020, Paulínia, SP 9´18´´.


Menção Fotografia - Helen Quintans.


Menção Design de Som - Guga Lourenço e Camila Pennone.


- Internacional-


Melhor Filme: “Monsterbook”, Dimitri Kanjuka, 2020, República Checa, 7´.


Menção Atuação - Andrea Cano: “Cuando el viento silba”. Juan G. Rodriguez, Argentina, 10´31.


Escolha do Público

Curta Nacional com 16% dos votos

“Verão Sangrento”, Thuanny Lourette e Gustavo Andrade, Caetanópolis, Parauapebas MG


Pensamentos Obscuros com 12,4% dos votos


“Sobre Olga”, Thayná Almeida, Recife PE


Morce-Animação com 27,4% dos votos


“Nimbus”, Marcos Buccini, Recife PE


Goiano com 33,3 % dos votos


“Rio das Almas e Negras Memórias” de Taize Inácia e Thaynara Rezende. Pirenópolis-GO


Fotogramas da Pandemia com 32,9%


“A Chuva”, Rafaela Uchoa, Salvador BA


Internacional com 31,2%


“Bunker ou os Contos Que Ouvi Depois que o Mundo Acabar”, João Estrada, Portugal


Vencedores Morce-GO 2020 - Melhor Cosplay - Juri


Eliel Dragneel FREDDY KRUEGER - Goiás


Prêmio Especial Cosplay Juri


King CATNOIR - Goiás


Vencedores Morce-GO 2020 - Cosplay - Público


Helena Cosplay WINIFRED DO FILME ABRACADABRA - Brasília


*Os cosplays ganharam troféu e kits da loja Coffin Store com itens a escolher direto de São Paulo.


quinta-feira, 26 de novembro de 2020

As Atrizes Isabel Fillardis e Adriana Lessa participam da decima live do produtor e ator Jô Santana, para um bate papo sobre 'Redes Sociais – Lugar de Luta'

Em Neon: quinta-feira, 26 de novembro de 2020


A serie lives do Jô, chega em sua penúltima apresentação, na próxima quinta feira, dia 26 de novembro, às 20h, no canal do “YouTube/fatoproducoesartisticas e na plataforma: www.culturaemcasa.com.br”, sua decima, onde conversa com a atriz Isabel Fillardis, o assistente social, ator, ativista e apresentador Alberto Pereira Jr, o ator e influencer Marco Antônio Fera, sobre “Redes Sociais – Lugar de Luta” e com a participação especial da atriz Adriana Lessa.

No momento que atravessamos, acreditamos ser de extrema importância ações que comunguem com a evolução social do país, trabalhando o coletivo e investindo na habilitação profissional e intelectual de jovens e adultos, discutindo o racismo estrutural em diversas áreas da nossa sociedade. Pensando nisso, desenvolvemos em parceria com a Universidade Zumbi dos Palmares, o projeto “Curso de Teatro Musical Negro”, um curso completo de capacitação e formação de artistas negros para o concorrido mercado do Teatro Musical. Após a realização de duas edições de Oficinas de Teatro Musical Negro, realizadas no Museu do samba (RJ) e no Itaú Cultural (SP), constatamos a necessidade de um curso ainda mais completo e profissionalizante, com início previsto para 2021 na Universidade Zumbi dos Palmares em São Paulo. Acreditamos que esse curso será uma importante ação de transformação social, potencializando o coletivo e o artista negro. O curso será gratuito e compreende além da formação, palestras, debates, oficinas, bate papos e seminários sobre relevantes questões do povo preto. Na finalização do curso os alunos desenvolverão uma montagem de encerramento homenageando três autores brasileiros: Conceição Evaristo, Abdias Nascimento e Carolina de Jesus.

Serviço
Serie de Lives do Jô
Dia 26 de novembro (quinta feira)
Horário: 20H
Canal do YouTube/fatoproducoesartisticas e na plataforma: www.culturaemcasa.com.br


quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Alcione aprova iguarias do seu bar, criadas pela chef Kátia Barbosa

Em Neon: quarta-feira, 11 de novembro de 2020

A cantora  Alcione encontrou a chef Kátia Barbosa, do programa "Mestre  do Sabor", para degustar os petiscos que irão fazer parte do cardápio do "Bar Alcione, a Casa da Marrom". Dentre as delícias, além do famoso bolinho de feijoada, criado por Kátia, algumas iguarias como o bolinho de arroz de cuxá, de bobó de camarão, patinhas de caranguejo, croquetes de vaca atolada, empadinhas de porquinho, sanduíches de pernil, arroz do mar, pudim de cachaça e creme de cupuaçu com chocolate.  


Aliás, sabedora das qualidades culinárias de uma das irmãs de Alcione, Ivone Nazareth, a chef  fez questão de  convidá-la para  essa primeira degustação. O que resultou na criação, pelo dueto, do "dadinho de tapioca com geleia de pimenta". A geleia, deliciosa, é uma das especialidades de Ivone.


A casa, que fica no Casashopping, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, será inaugurada no dia 17/11 com uma extensa programação artística. Mas o primeiro espetáculo  presencial da cantora, depois da chegada da pandemia e com a presença dos fãs, será dia 19/11.  


Um evento duplamente comemorativo porque Alcione aniversaria em 21/11. 


O "Bar Alcione, a Casa da Marrom" estará aberto de segunda a domingo, com atrações diárias e diferenciadas, entre  artistas novos e consagrados, garçons cantores e a tradicional feijoada com roda de samba.

Sigam, no Instagram, @baralcione 

Fotos: Eliseu Fiúza

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Festival Mix Brasil deste ano será online e gratuito

Em Neon: terça-feira, 10 de novembro de 2020


O 28° Festival Mix Brasil, um dos mais importantes eventos de cultura dedicados à diversidade do mundo, acontece de 11 a 22 de novembro de forma online e gratuita, mas  com algumas sessões presenciais de cinema no CineSesc, espetáculos teatrais no Centro Cultural da Diversidade, e exposição em diversos Centros Culturais de São Paulo, com um número limitado de espectadores e com todos os protocolos de segurança.  

Este ano serão exibidos 101  filmes de 24 países;  6 espetáculos teatrais inéditos, como Wonder! Vem pra Barra Pesada!" (espetáculo do teatro Oficina); shows com "Linn da Quebrada", "Jaloo",  "Martte" e "Bia Ferreira";  literatura; laboratório audiovisual; mesas sobre temas relevantes para comunidade lgbtqia+; artes visuais e o Show do Gongo com a Marisa Orth.


O  evento abrirá no dia 11/11, quarta-feira, às 20h, com uma cerimônia totalmente online, que contará com um pocket show da cantora Linn da Quebrada seguido da exibição do  premiado filme argentino, inédito no Brasil e selecionado para a seção  Panorama do festival de Berlim,  "As Mil e Uma" de Clarisa Navas, que ficará disponível na plataforma do Festival a partir do término do show. 

A programação de longas exibirá títulos  que fizeram parte da Seleção Oficial dos Festivais de Berlim, Veneza, Toronto, Sundance, Cannes e OutFest. Inéditos no Brasil, os destaques são "The World to Come" (EUA) de Mona Fastvold   que conta com Vanessa Kirby (The Crown);  "I Carry You With Me" (EUA, México) de Heidi Ewing, vencedor do prêmio do público em Sundance; "Saint-Narcisse" (Canadá) do enfant-terrible Bruce LaBruce; "Lingua Franca" (EUA, Filipinas) de Isabel Sandoval, melhor filme do Queer Lisboa deste ano; "Verão de 85" (França) de François Ozon, "Suk Suk" (Hong Kong, China) de Ray Yeung Pak; "Shiva Baby" (Canadá) comédia de Emma Seligman;  "Cured" (EUA) de Bennett Singer, Patrick Sammon, "  A Morte Virá e Levará Seus Olhos" (Chile) de José Luis Torres Leiva, "A Cidade Era Nossa" (Países Baixos), de Netty van Hoorn, documentário sobre o movimento lésbico holandês nos anos 70, entre outros. 


Já a Mostra Competitiva de filmes nacionais deste ano reúne 9 títulos, a maioria fará a sua première nacional no Festival. Os selecionados são: "A Torre", de Sérgio Borges (MG);  "Alfabeto Sexual", de André Medeiros Martins (SP); "Limiar", de Coraci Ruiz (SP); "Mães do Derick" de Dê Kelm (PR); "Meu Nome É Bagdá" de Caru Alves de Souza (SP); "Para Onde Voam as Feiticeiras", de Eliane Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral (SP); "Valentina" de Cássio Pereira Dos Santos (MG/DF); "Vento Seco", de Daniel Nolasco (GO) e "Vil, Má", de  Gustavo Vinagre (SP).  

Toda a programação online do 28º Festival Mix Brasil poderá ser acessada gratuitamente pelo  mixbrasil.org.br


 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code