NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Copenhague: um dos destinos mais tolerantes do mundo

Em Neon: segunda-feira, 18 de julho de 2016


A Dinamarca é campeã na defesa dos direitos LGBT. É esse progressismo e tolerância que tornam a sua capital, Copenhague (Copenhaga ou Copenhagen), uma das cidades mais gay-friendly do mundo.
Copenhague é a bela capital da Dinamarca; um país pequeno em tamanho e número de habitantes, mas uma grande nação, em igualdade de direitos LGBT, que o país defende melhor do que ninguém.

Na verdade, a Dinamarca é, certamente, um dos mais abertos e tolerantes países do mundo. Basta olhar mais de perto a história dos direitos de LGBT no país para se convencer disso.

Um país na vanguarda dos direitos LGBT
O país tem uma longa tradição de tolerância. Prova disso é o filme “Garota Dinamarquesa” - que traça o destino da primeira mulher transexual na história – na Copenhage de 1922. Isso é só um sinal da abertura e da progressividade do país. Em 1933, a Dinamarca descriminalizou a homossexualidade. A idade de consentimento é o mesmo para todos desde 1976.

Em 1989, a Dinamarca se tornou o primeiro país a reconhecer uniões do mesmo sexo. Em 2012, o país autoriza o casamento civil e religioso. De fato, a Igreja Luterana do Estado permite aos casais beneficiar-se de uma cerimônia religiosa verdadeira de encontro a uma simples bênção. Sobre parentalidade gay, a Dinamarca não é exceção. Desde 1999, é possível que um cônjuge adote a criança do seu parceiro e desde 2010, casais do mesmo sexo podem adotar conjuntamente.

Dinamarca é também uma das mais avançadas sobre os direitos trans. Assim, desde 2014, qualquer adulto pode solicitar uma mudança de sexo no estado civil.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Um ambiente incrível para a comunidade LGBT
Para além destes avanços legais, a tolerância, a preocupação com a igualdade e o respeito à diversidade incorporam a sociedade dinamarquesa como um todo. Por exemplo, no país as escolas devem proporcionar aos alunos cursos sobre igualdade e direitos LGBT. Isso mostra o ambiente incrível apreciado pela população LGBT.

Copenhagen, também foi eleita a cidade mais gay-friendly do mundo pela Lonely Planet, em 2014. "É uma cidade muito aberta e tolerante, que tem uma longa história de liberdade sexual" recordou o prefeito Frank Jensen. Esta liberdade é vista todos os dias nas ruas da capital dinamarquesa. Se os dinamarqueses são bastante humildes e naturalmente reservados  - não são muito de demonstrar afeto em público - você terá total liberdade para caminhar orgulhosamente pelas ruas de Copenhague: a tolerância e o respeito são as palavras-chave do local.

A fortiori em torno Studiestræde e da Câmara Municipal, é o bairro gay de Copenhague. Lá você vai encontrar uma infinidade de bares, discotecas, cafés e restaurantes mais aconchegantes. É também no bairro gay da cidade, que acontece a Parada do Orgulho LGBT de Copenhague - que completará 20 anos, de 16 a 21 de agosto – com muitas festividades.

Sem dúvida, Copenhague é uma cidade para uma boa estadia à comunidade LGBT, especialmente com a aproximação do tempo quente e o 20º aniversário da Parada.

Fonte: Têtu

Foto: Reprodução Têtu / Parada de Copenhagen - Fotógrafo Christian Alsing

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code