NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Confissões de uma Drag: Dindry Buck no país do Futebol, da Copa... e do Carnaval

Em Neon: quarta-feira, 18 de junho de 2014



Em tempos de Copa do Mundo e justamente nesse ano onde o maior evento esportivo do mundo acontece no País do Futebol - Brasil - eu resolvi fazer novas experiências, participar de outras e compartilho tudo aqui com vocês.

A Arena Corinthians, conhecida carinhosamente como Itaquerão, fica ao lado de casa. Acompanhei a história de tamanho feito, desde o início . Bem, como vi toda a construção do Itaquerão, não poderia deixar de conferir o resultado final da majestosa obra.

Me produzi de verde, amarelo, azul e branco e lá fui eu, às vésperas da abertura da Copa do Mundo - 11 de junho de 2014 - para conhecer a Arena Corinthians.

Foi um verdadeiro sucesso.

Assim que pisei na Estação Metrô Corinthians-Itaquera, que dá acesso ao Estádio, foi uma verdadeira "overdose" de carinho, flashes e elogios.

Olha que luxo:



Ao me aproximar do Itaquerão fui carinhosamente assediada por vários repórteres de emissoras do mundo inteiro, dei entrevistas para a Colômbia, México, Equador, improvisei uns passinhos de samba para os franceses... fora a mídia local que foi super-receptiva. A maior emissora do Brasil - Rede Globo - gravou uma vinheta comigo e fez a abertura da matéria exibida no Jornal Nacional sobre o dia dos namorados.

CLIQUE AQUI e assista o vídeo.

E o dia estava apenas começando...

E tome Futebol!
Na noite do mesmo dia, as 20 horas, o Museu da Diversidade no centro de São Paulo - Mezanino do Metrô República - fez a abertura da exposição "Diversidade Futebol Clube - No Nosso Time joga todo mundo" com fotos de Roberto Setton e curadoria de Diógenes Moura. A exposição é uma forma de quebrar o preconceito em um dos esportes tidos homofóbicos e machistas: o futebol.

Roberto Setton, durante alguns anos, acompanhou o Futebol da Blue Space - evento que acontece em comemoração ao aniversário da boate que fica na Barra Funda em SP - que tem como jogadores Drag Queens e funcionários da casa noturna mais badalada de São Paulo.

As fotos estão lindas e é pura cor e alegria, afinal, onde tem Drag Queen a alegria e o colorido imperam.

A exposição fica em cartaz até o dia 12 de outubro, de terça a domingo das 10 as 20h.


E por falar em país do Futebol, o Brasil também é conhecido internacionalmente pelo carnaval. Ao sair da Exposição no Museu da Diversidade, fui com amigos diretamente para o Sambódromo do Anhembi onde acontecia um megaevento com exposição de fotos e fantasias. No final um grande desfile com todos os componentes das agremiações, formando uma só Escola, que culminou com o sorteio da ordem de desfiles das 12 escolas de sambas, para o carnaval 2015. Na passarela do samba, vários turistas que vieram para abertura da Copa do Mundo, afinal o evento foi feito com esse intuito: apresentar o Carnaval de São Paulo para o mundo.

E para finalizar o dia repleto de brasilidade e de projetar o país para o mundo, chegando em casa, logo após a meia-noite,  fiquei em êxtase e fechei minha noite com chave de ouro, quando ao abrir o Facebook, verifiquei que me enviaram o link do documentário que a BBC gravou comigo e com o Esquadrão das Drags, que tem como membros "amigas" e competentes profissionais: Sissi Girl, Send Buck, Nyna Ca$h e eu - um projeto que abracei carinhosamente a convite dos maravilhosos Cássio Rodrigo e Franco Reinaudo - para minha alegria, o documentário ficou pronto, lindo de viver e já está no ar:


CLIQUE AQUI para assistir a versão do documentário em português

CLIQUE AQUI para assistir a versão do documentário em inglês

O documentário apresenta as cidade do Brasil que sediarão os jogos da Copa do Mundo e quando chega na cidade de São Paulo mostra toda sua diversidade, fala da homofobia e ai entra o Esquadrão das Drags, um lindo projeto que tem como missão combater a homofobia de forma lúdica. Ainda presentes nesse documentário Tchaka Drag Queen, madrinha de bateria da Escola de Samba “Em Cima da Hora Paulistana”, que nesse ano de 2014 apostou num enredo que falou sobre Homofobia.

Ufa... foi uma marotona.

Bzus a todos...

Feliz com tudo!

Vai Brasil!!!

Por: Dindry Buck

Dindry Buck, personagem vivida pelo Publicitário, Jornalista, Ator e Maquiador Albert Roggenbuck. Formado em Comunicação Social/Publicidade e Propaganda, pela Universidade São Judas Tadeu – São Paulo, trabalha em eventos como animadora, apresentadora e hostess. É ativista social pela causa LGBT, sendo o atual Conselheiro representante dos Transegêneros junto ao Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual.
 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code