NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 5 de março de 2014

ABCDi Polly: Kaká responde

Em Neon: quarta-feira, 5 de março de 2014

A noite LGBT de São Paulo não seria a mesma, sem a presença marcante de Kaká di Polly, personagem vivida por Carlos Alberto, há mais de três décadas. 
Irreverente, polêmica, rebelde e contestadora, conquistou nestes anos muitos amigos, respeito e admiração de uma legião de fãs. 
Após escrever durante anos para a grande maioria da mídia LGBT, lançou o jornal Atitude. 
Foi a idealizadora da Campanha: Paz, Amor e Camisinha – Absolutamente Conscientes. 

Com muito prazer, a redação Em Neon convidou Kaká para assinar essa coluna sendo a primeira personalidade a responder o ABCDi Polly. 
Daqui para frente ela assumirá as rédeas e entrevistará personalidades da noite LGBT. 

Seja bem-vinda Kaká!  

AMIZADE: Não vivo sem meus amores, meus amigos queridos. 
BEIJO: Fundamental. Tem que ser doce e forte sempre.
CARLOS: Um homem gay que optou por viver junto com sua amante: A Kaká di Polly.
DROGAS: Usei todas e sei que nenhuma vale nada. A droga é um lixo.
ESTEREÓTIPOS: Necessários. Vivo dentro de um que eu escolhi.
FAMÍLIA: Tudo na minha vida. Tenho uma família maravilhosa, que me aceita e respeita minhas decisões. 
GRATIDÃO: É um sentimento que sempre vai existir na minha vida, por todas as pessoas que passaram por ela.
HOMOSSEXUALIDADE: Foi a minha escolha de vida e que eu vou escolher por todas as minhas outras encarnações. 
INVEJA: Um sentimento ruim de sentir, que eu já senti, joguei no lixo e corri atrás da minha vida.
JÓIAS: Se eu pudesse, teria várias. Adoro a beleza delas.
KAKÁ DI POLLY: Um personagem, um estereótipo do que é ser mulher. Alguém que eu dou a vida, amo com muito respeito e exijo respeito a ela.
LUXO: Pode ser desde você estar em Paris passeando no Sena, como estar ali na esquina comendo mortadela.
MILITÂNCIA: Algo que sempre fiz com meu personagem, na vida e nas urnas com meu voto fundamental.
NAMORAR: É muito bom. Já fiz isso por 25 vezes. É maravilhoso e cansativo, tem que ter muita paciência e cumplicidade, senão é ruim. 
ORGULHO: De ter sido um filho maravilhoso para meus pais. É algo que sinto em ser gay. Orgulho-me muito dessa minha condição de vida.
PARADA GAY DE SÃO PAULO: Adoro. Eu ajudei a nascer e é lá que eu quero gritar todos os meus direitos 
QUALIDADE DE VIDA: Fundamental. A gente abusa quando é jovem, mas o preço vem com a idade. Então academia todo dia (risos). 
RIR DE... Tudo que é bom fazer rir. É uma arte. É também rir da vida, isso é necessário.
SER POLÊMICA: Não fiz isso de propósito, me elegeram polêmica por não ter medo de falar e de agir. Sou assim e pronto (essa pergunta não vai caber para todo mundo).
TRAVESTIS: Eu adoraria ser, por isso sou mãe de tantas delas. 
UNIÃO CIVIL: É um direito que não pode deixar de existir. Daqui pra frente, você poder deixar o que quiser para quem merecer é uma conquista.
VENENO: Algo que tem que ser muito bem pensado, pois ele pode agir contra você mesmo.
XINGO: Só aqueles que merecem.
ZERO: Não entendi a pergunta, mas lá vai a resposta. Zero vezes zero é zero (risos). Também pode por vários zeros atrás do número do meu cachê (risos).

Adorei participar. Obrigado por lembrar-se de mim. E aí vai um conselho para todas: Hierarquia existe e tem de ser respeitada, senão você nunca receberá o respeito de quem veio ou vier depois.

Beijos da Gorda. 

A redação


 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code