NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 30 de maio de 2018

ENTREVISTA: Tchaka, a Rainha da 22ª Parada LGBTI de São Paulo, fala com EXCLUSIVIDADE ao Em Neon

Em Neon: quarta-feira, 30 de maio de 2018

Tem gente que diz que ela copia, para nós ela reinventa e aprimora. Talvez por isso a rainha Tchaka esteja hoje à frente da Maior Parada LGBTI do mundo.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Se o ano inteiro a Drag Queen Tchaka trabalha enlouquecidamente pelos quatro cantos do Brasil, na semana da maior Parada LGBTI do mundo isso não é diferente. A agenda da purpurinada está cheia como você confere aqui:

Aonde vai ter a Rainha das Festas TchaKa?
* Dia 31/05 Feira da Diversidade como apresentadora à partir das 16h às 19h no Vale do Anhangabaú;
* Dia 01/06 Prêmio da Diversidade vai entregar um dos prêmios no Memorial da América Latina;
* Dia 02/06 No país mais divertido do mundo o Hopi Hari a rainha vai fazer recepção junto com mais quatro Drag Queens da "Agência de Animação TchaKa Eventos" e apresentar os shows no Teatro Saloon, do grupo #TheQueens, na cidade Vinhedo;
* Dia 02/06 Presença VIP na sorveteria Dona Nuvem do lançamento do sabor #TchaKa na Rua Augusta;
* Dia 03/06 TchaKa apresentadora oficial da Parada LGBTI São Paulo 2018,  na Avenida Paulista à partir das 10h #MeuVotoMinhaVoz.

Mesmo com essa agenda apertadíssima, a Rainha Tchaka nos deu uma entrevista falando sobre esse evento grandioso que é a Parada LGBTI de São Paulo. Confira:

Em Neon: Domingo teremos Tchaka no comando da Parada da Av. Paulista. São quantos anos à frente da Parada?
Tchaka: Já são muitos anos da minha participação na Parada de Sampa, no comando esse é o quarto ano consecutivo que a Associação APOGLBT me convida e eu digo sim. Risos

Em Neon: Para você, qual a importância da parada para a comunidade LGBTI e qual a importância pessoal em estar à frente dela?
A importância da Parada = PROTESTO = MANIFESTAÇÃO onde o fervo também é luta. O dia da parada é para chamar a atenção da sociedade para conversarmos sobre tolerância e respeito e para os LGBTI + é dia de celebrar o orgulho de ser o que é!
Minha importância pessoal é saber que minhas escolhas certas acabaram impactando em minha vida, com meu exemplo positivo de ver a vida e fazer a militância criativa em prol dos direitos humanos com vieses na luta por direitos da comunidade LGBTI + me dá a certeza que a TchaKa conduzida pelo Valder Bastos estamos no caminho certo da história!

Em Neon: Qual a sua expectativa para a Parada?
Faço gargarejo, como só tapioca e café com leite (desnatado) porque estou em dieta "low carb" faz dois meses e perdi 15 quilos para enfrentar a maratona de compromissos durante esse mês. Minha expectativa é positiva por saber que o tema #PoderParaLGBTI+ #MeuVotoMinhaVoz vai ser bastante usado pelos militantes.

Em Neon: O que você diria aos LGBTIs que apóiam o Bolsonaro?
Que ainda dá tempo de pararem de passar vergonha alheia pública (risos). Faz dois anos que não comento, publico, etc,  nada desse aí, porque tenho um ditado que diz "Não ponha holofote onde não deve ser colocado".

Em Neon: Ano de eleição, você acha que a Parada tem um papel político importante para os novos rumos políticos do país?
Estamos todos meio perdidos com os extremos cometidos, seja de direita ou de esquerda. Em 2018 temos a oportunidade de avançar, mesmo que timidamente, nas Câmaras de Vereadores e Câmaras de Deputados Estaduais ou Federais.
 
Em Neon:  Tchaka já tem candidato? Pode dizer quem ou o voto é secreto? Risos
Voto em São Paulo e muitos candidatos LGBTI+ já me procuraram para que a TchaKa possa apoiar e minha resposta foi a mesma para todos. Vou apoiar todas e todos os  candidatos e candidatas LGBTI + de todos os partidos, menos do Partido Social Cristão PSC, que é o partido dos lixos Pastor Everaldo e B.

Em Neon: Tchaka, o que se passou pela sua cabeça ao ser chamada para apresentar a Parada, depois de Silvetty Montilla ter estado durante anos à frente da Parada? 
Sempre participei das paradas no chão, nunca tinha ido em trios (amo o chão porque amo ser fotografada, reconhecida, beijada e amada, sim sou carente, risos, e nem preciso fazer terapia, já aceitei essa condição), mas há quatro anos atrás o Nelson Pereira e o Gilson Ney pediram para que eu retirasse as pulseiras, que dariam acesso ao antigo camarote, que ficava na Avenida Paulista. Era um sábado à noite, entre um evento de animação de festas e outro, passei na portaria deles, peguei as pulseiras e recebi o convite para no dia seguinte apresentar a Parada LGBTI+ e aceitei sem fazer perguntas, mas com muito medo da comparação, aceitação, etc, com a super poderosa Rainha da Noite, Silvetty Montilla, que eu, Tchaka, tenho total respeito pela jornada dela à frente da apresentação de várias paradas. Ela foi, e é, muito importante para o movimento LGBTI + do Brasil.
E desde então tenho feito o dever de casa, a população entendeu minha proposta e tem dado muito certo.
Digo que ESTOU apresentadora, porque com 18 anos de muita experiência na carreira aprendi que estamos de passagem e nada é pra sempre... Essa responsabilidade de representar todas as letrinhas é vivida por mim de forma prazerosa onde levo com humor e leveza nossa luta diária contra a LGBTfobia que tanto massacra nossa comunidade.

Em Neon: Pra finalizar um conselho e/ou dica para quem vai à Parada esse ano?
Conselhos (risos): Cheguem cedo, usem as cores do arco-íris, façam cartazes, sintam-se orgulhosos de serem o que são e divirtam-se!
Dicas (risos): Se alguém esbarrar em você sorria, se chover convide alguém para dividir o guarda-chuva, tome bastante água e permita-se... beije, namore, ande de mãos dadas, troque olhares, grite #ForaTemer, #MeuVotoMinhaVoz e claro #MuitaTchaKaNessaHora

Fotos Instagram: @mayrabellofotografia

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code