NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

‘Bicha Oca’ sobrevive no Rio de Janeiro

Em Neon: segunda-feira, 9 de outubro de 2017




A Redação
Fotos: Eduardo Moraes e Maurício Code (www.emfotos.com.br)

Bons tempos em que o Rio podia ser considerado uma das cidades mais “Gay Friendly” da América Latina. Em tempos de censura no país inteiro, a Cidade Maravilhosa parece atravessar uma fase culturalmente pouco amigável para a comunidade LGBTI.

Em meio à notícia do “adiamento” da Parada do Orgulho LGBT do Rio, a peça “Bicha Oca” desembarcou em terras cariocas para apresentações que aconteceriam, a princípio, no castelinho do Flamengo. Além da peça “Bicha Oca”, o espetáculo “Nascituros” e uma exposição estariam dividindo o espaço, dentro do projeto “Curto-circuito”, mas as apresentações foram canceladas após alegarem uma pane elétrica no local. Mas a história não é bem assim, pois tudo continuou funcionando no Castelinho, luzes acesas e computadores ligados.

Tendo em vista que a exposição “Queermuseu” teve suas negociações canceladas pelo Museu do Rio, após manifestação contrária do prefeito Marcelo Crivella, a especulação de que os conservadores estariam por traz desse veto, não tardou a aparecer.

A peça “Bicha Oca”, elaborada por Rodolfo Lima, a partir de contos de Marcelino Freire, seria apresentada pela primeira vez no Rio de Janeiro, após 8 anos de sucesso com 130 apresentações em seis estados brasileiros. O espetáculo teria uma curta temporada de 5 a 15 de outubro no Castelinho do Flamengo. Mas, após o veto, a “Bicha Oca” foi parar justamente dentro da Casa Nem, na Lapa, local que acolhe e abriga gays, lésbicas e pessoas trans, rejeitadas pela família e amigos.

Hugo e Rodolfo ao lado de Indianara Siqueira da Casa Nem
A produção de “Bicha Oca” transformou o limão azedo da censura em uma deliciosa limonada, em duas apresentações históricas, e ainda mais intimista, na Casa Nem.

O ator Rodolfo Lima conversou com a plateia antes do espetáculo "Bicha Oca" na Casa Nem


Segundo o ator Rodolfo Lima apresentar-se em um espaço tão importante para a comunidade LGBTI trouxe um grande aprendizado e foi uma experiência inesquecível. O local trouxe verdadeira realidade aumentada para o texto e o entrosamento com o público revelou novas nuances para a peça.

A peça paulista "Bicha Oca" envolvida no cancelamento das atividades do Castelinho do Flamengo, permanece na programação do Mês da Diversidade da cidade de Rio de Janeiro e fará 3 apresentações na Sala Espelho da Baden.

Serviço
Sala Municipal Baden Powell - Sala Espelho da Baden
Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360/5°andar
Tel: 2547-9147/98675-4222
13 a 15/10, 21h – 40 lugares
R$30 (Inteira) e R$15 (meia) – (A bilheteria abre 1 hora antes)
(Pagamento só em dinheiro)

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre a peça “Bicha Oca”.

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code