NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Xtravaganza: Grife indiana lança coleção com modelos transgêneros para combater o estigma

Em Neon: segunda-feira, 6 de junho de 2016



A marca de roupas Red Lotus chamou a atenção do mundo da moda, porque apresentou duas mulheres transexuais de origem indiana, na campanha publicitária para a sua mais recente linha de nome Mazhavi (arco-íris em Malayalam).

Sharmila Nair, a designer responsável por esta marca, disse que lançou estas peças de vestuário inspiradas em políticas em favor dos direitos das pessoas trans no estado indiano de Kerala.

Por isso, no ano passado se aproximou da associação Queerela, uma organização que luta pelos direitos das pessoas LGBT na Índia, em busca de mulheres trans que estavam dispostas a ser o rosto de sua nova linha de roupas.

"Eu procuro escolher as modelos antes de escolher o material para Sari, uma vez que não vejo as minhas modelos como objetos simples que mostram as minhas roupas", disse a designer.

"Quando eu estava planejando minha próxima coleção apareceu a política transgênero Kerela. Isso me fez pensar sobre como a Red Lotus poderia representar uma plataforma em homenagem a essas pessoas."

Maya Menon e Gowri Savithri, duas mulheres transexuais 29 anos e os participantes do projeto, apresentaram resistência a colaborar com Sharmila Nair, não por causa de sua inexperiência na modelagem, mas por medo de expor publicamente a sua identidade de gênero. Somente após a designer persuadir, elas aceitaram a proposta.

"Eu nunca imaginei que me veria tão bonita. Não tenho palavras para agradecer Sharmila pela oportunidade que nos deu", disse Menon.

Ela também revelou, "Eu nunca tive conversas abertas, mesmo com a minha própria família, sobre isso: Muitos de meus amigos não sabem que eu sou transgênero, mas esta filmagem me deu a confiança em admitir quem eu sou."

A designer espera que esta campanha ajude a humanizar as pessoas, elevar o perfil das pessoas trans na Índia e criar mais oportunidades para elas: "as pessoas devem quebrar o gelo".

Em 2014, a Suprema Corte da Índia decidiu que as pessoas transgênero e transexuais podem ser designadas como pertencendo a um "terceiro sexo". Esta decisão reconheceu que as pessoas transexuais são um grupo social que sofre discriminação e violência. O governo do país trabalhou para essas pessoas exercerem os seus direitos, tais como o acesso à educação, saúde e trabalho decente. No entanto, a população trans ainda enfrenta o estigma e estereótipos sociais, de modo que a desigualdade ainda prevalece neste país.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Fotos: Red Lotus

Fonte: Desastre

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code