NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Cher, a Deusa do Pop, completa 70 anos

Em Neon: sexta-feira, 20 de maio de 2016

Você conhece a norte-americana Cherilyn Sarkisian? Talvez por esse nome não, mas se eu lhe perguntar sobre Cher, certamente você dirá que sim. A Deusa do Pop, que completa hoje, 20/05, 70 anos, conseguiu esse apelido por conseguir a proeza de estar em evidência há seis décadas, sendo reconhecida por ter ajudado a difundir os conceitos de autonomia feminina e autorreinvenção na indústria do entretenimento, ela é famosa pela voz grave e por ter trabalhado em várias áreas da mídia, bem como por reinventar constantemente sua música e imagem.

Com Sonny Bono, marido e parceiro da dupla "Sonny e Cher"
Em seu início de carreira (1965), Cher ficou famosa ao fazer dupla com seu marido, na ocasião, Sonny Bonno. Ao mesmo tempo, ela se estabeleceu como cantora solo com clássicos como "Bang Bang (My Baby Shot Me Down)", "Gypsys, Tramps & Thieves", "Half-Breed" e "Dark Lady", canções que lidam com temas raramente discutidos na música popular americana.

Cher fotografada por Stephen Paley para a revista Vogue de setembro de 1969
Phill Marder, da revista Goldmine, a descreveu como líder de um movimento iniciado nos anos 60 que visava "expandir a rebelião feminina no mundo do rock" e como "o protótipo da rockstar feminina, ditando os padrões de aparência e atitude."

Farrah Fawcett em participação do programa "The Sonny & Cher Comedy Hour"
Após ser considerada antiquada por uma nova geração que cultuava as drogas, Cher ressurgiu como estrela da televisão nos anos 70, com o estrondoso sucesso dos programas "The Sonny & Cher Comedy Hour" e "Cher". Ela lançava tendências de moda com seu extravagante senso de estilo. Após se divorciar de Sonny em 1975, Cher experimentou vários estilos musicais, incluindo disco music e New Wave, e quebrou recordes de público com seu espetáculo fixo em Las Vegas.

Cher nos anos 80
No início dos anos 80, Cher estreou na Broadway e foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme "Silkwood - O Retrato de uma Coragem". Nos anos seguintes, ela estrelou filmes de sucesso como "Marcas do Destino", "As Bruxas de Eastwick" e "Feitiço da Lua", pelo qual ganhou o Oscar de melhor atriz em 1988. Ao mesmo tempo, ela ganhou respeito como cantora de rock ao lançar uma série de álbuns multi-platinados e sucessos como "I Found Someone" e "If I Could Turn Back Time".



Nos anos 90, ela estreou como diretora de cinema em "O Preço de uma Escolha" e lançou o maior sucesso musical de sua carreira, "Believe" (1998), que lançou a moda Auto-Tune (ou "efeito Cher") como efeito vocal.

Na foto de Barry King, Cher em apresentação de sua "Living Proof: The Farewell Tour"
Nos anos 2000, ela embarcou na bem-sucedida "Living Proof: The Farewell Tour" e fechou um contrato de 180 milhões de dólares para se apresentar por três anos no Caesars Palace em Las Vegas.

Cher década de 2010
Segundo o biógrafo Mark Bego, "ninguém na história do show business teve uma carreira com a magnitude e o alcance da [carreira] de Cher." Única pessoa a ter recebido todos esses prêmios, Cher ganhou um Oscar, um Grammy, um Emmy, três Globos de Ouro e o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes. Reconhecida como uma das artistas mais bem-sucedidas da história, ela vendeu mais de 100 milhões de álbuns solo e 40 milhões de cópias como parte da dupla Sonny & Cher. Ela é a única artista a ter alcançado o primeiro lugar nas paradas da Billboard em cada uma das últimas seis décadas.

Cher e Chaz amor dentro e fora de casa
Cher é mãe de Chaz Bono, que é um homem transexual, filho dela com Sonny. Ela sempre foi uma mãe que apoiou seu filho, tanto antes, durante e, ainda mais, após sua readequação sexual.

Foto feita por Charles Sykes em 23/09/2013, Cher no programa "Today" da NBC, em Nova York 
Ao pesquisar sobre Cher para fazer essa pequena homenagem, muito material foi encontrado, não é por menos, sua extensa carreira traz muita história. Somente no Wikipédia o histórico é bem grande e detalhado. Merecimento para uma Rainha, ou melhor, uma Deusa, já que assim ficou registrada na história. Parabéns Cher e que venham mais décadas de sucessos, seus fãs merecem.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Fotos: Getty Images / CBS Television / Stephen Paley / Charles Sykes  / Barry King / Reprodução / Divulgação

A Redação

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code