NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 23 de março de 2016

Saiba quem são as 10 Drag Queens mais ricas do mundo

Em Neon: quarta-feira, 23 de março de 2016

O desempenho e o movimento Drag Queen vêm aumentando, nem só em popularidade como em faturamento, nos últimos anos e como resultado essa cultura única dedicada às Drags evoluiu.

Indiscutivelmente isto tem uma grande influência do "Drag Race", da Logo TV, o reality show de RuPaul, que levou para o mundo esse universo colorido e purpurinado. Não que antes as Drags não fossem conhecidas e veneradas, porém, é óbvio, que a exposição de um reality aumenta, e muito, a popularidade de qualquer segmento, ainda mais quando trazemos diversão e alegria à competição.

O Drag Race está em sua oitava temporada, é um fenômeno mundial e produziu Drag Queens incrivelmente talentosas e bonitas.

Segundo o site "What Culture", esses artistas Drags têm uma base de fãs muito leais com centenas de milhares de seguidores e milhões de visualizações de seus vídeos no YouTube. Esses fãs são muito dispostos a apoiar suas rainhas favoritas; pagar para ouvir a sua música, assistir seus vídeos e ir para seus shows. Como resultado, as top drag queens estão colhendo os benefícios financeiros.

E quem são as dez mais bem pagas?

10. Adore Delano - $ 800 mil
Em 10º lugar encontra-se a adorável menina californiana Adore Delano.

Em 2008 Adore apareceu na sétima temporada de "American Idol" como Danny Noriega. Ela foi convencida a atuar como um menino devido a preocupações de que seria muito controversa para ela estar de Drag. Adore foi eliminada durante as meias-finais, mas não dissuadida ela colocou seus esforços em seu canal no YouTube e focados em sua Drag.

Adore, em seguida, passou a aparecer na sexta temporada de Drag Race. Sua atitude festiva e boa aparência a fez chegar às três finalistas do show. Em 2014 Adore lançou seu primeiro álbum “Til Death Do Us Party”, que vendeu 5.000 cópias em sua semana de estreia, atingindo Nº 3 no US Dance/Electronic Albums Chart.

Até agora Adore é a artista Drag Race best-seller de todos os tempos.



9. Sharon Needles - $ 1 milhão e 200 mil

Sharon Needles apareceu na 4ª temporada do Drag Race, na qual saiu vitoriosa. Needles reuniu sua estética macabra, língua afiada e humildade genuína, e se destacou desde o início, além de seu amor pelos fãs, juízes e a maioria dos outros competidores.

Em 2013, Needles lançou seu primeiro álbum de estúdio "PG-13", que subiu para Nº 9 no US Dance Chart. Needles também apareceu no vídeo do single “RuPaulogize” com Willam Belli, que se aproxima dos 2 milhões de visualizações no YouTube.

Needles também pode ser vista na web série “Fearce !”, onde apresenta filmes de  horror e suspense. O número de fãs de Sharon Needles continua a crescer, acumulando mais de 160.000 seguidores no Twitter, mais de 364.000 no Facebook e mais de 163.000 seguidores no Instagram.




8. Willam Belli – $ 1 milhão e 500 mil
Willam Belli, sem dúvida, é uma das mais bem sucedidas comercialmente, mesmo sendo a mais controversa Drag Queen a participar do reality, causou um escândalo ao ser desclassificada da 4ª temporada do Drag Race por infração à regra.

Ela é conhecida por ser uma exibicionista ousada e totalmente ultrajante, é por isso que é tão divertido assisti-la. Ela vem acumulando mais de 58 milhões de visualizações no YouTube e mais de 138.000 seguidores no Twitter.

Seu forte são as paródias de músicas.




7. Courtney Act - $ 1 milhão e 600 mil

Courtney Act foi semifinalista no "Australian Idol" em 2003, e lançou uma série de singles originais, como “Rub Me Wrong”, que chegou ao Nº 29 no ARIA Singles Chart and Mean Gays, e recebeu mais de 800.000 visualizações no YouTube.

Courtney apareceu na 6ª temporada do Drag Race. Seu profissionalismo e beleza deslumbrante conseguiram levá-la entre as três finalistas.

Sua aparição no Drag Race deu-lhe a exposição necessária para ganhar o mercado americano. Ela se tornou a primeira artista Drag a ser chamada para cantar ao vivo com a Orquestra Sinfônica de San Francisco.

Courtney não é apenas um rostinho bonito; ela tem uma mente afiada para o negócio e, como tal, lançou Perucas que vende como água.




6. Lady Bunny - $ 2 milhões
Lady Bunny levantou-se com a cena club nova-iorquina ao lado RuPaul e outras Drags da década de 80 e se tornou uma Drag Queen incrivelmente bem estabelecida. Ela fundou o "Wigstock", épico evento Drag anual que manteve até 2005, em Manhattan, Nova Iorque.

Ela já apareceu em uma variedade de filmes com outras Drags, tais como “Wigstock: The Movie and Starrbooty” e lançou singles, incluindo “Shame, Shame, Shame!”, “The Pussycat Song”, e “Take Me Up High” que atingiu o Nº17 no Club/Dance US Billboard.



5. Jodie Harsh $ 2 milhões e 200 mil

Jodie Harsh é uma produtora de música popular, DJ, artista solo e promoter. Ela começou sua carreira trabalhando nos clubes em Londres, acabou ganhando seu próprio clube noturno, "Circus". Harsh desenvolveu a sua marca para o grande sucesso do “weekly dance club night Room Service”, que agora está sendo executado em Londres, Nova York e, ocasionalmente, Amsterdam.

Harsh tem trabalhado em todo o mundo como DJ em grandes espaços, de Glastonbury a Boom Room Boom em Nova York. Em 2012 Harsh lançou o álbum dance “The Night” com vocais da ex-Spice Girl Melanie C, que fez um sucesso incrível, atingindo Nº1 na Espanha.



4. James St. James - $ 2 milhões e 500 mil

James St. James foi um dos originais NYC Club Kids no final dos anos 80 ao lado de Michael Alig e o infame DISCO 2000. Vindo da riqueza mudou-se para Nova York, onde tornou-se notório pelo uso excessivo de drogas, festas e seu senso de moda bizarra.

Mais tarde, ele escreveu “Disco Bloodbath” que documenta a ascensão de Alig para a fama e o assassinato do traficante e seu companheiro de quarto, Andre Melendez. Isso foi mais tarde transformado no filme de sucesso “Party Monster” estrelado por Macaulay Culkin.

James St. James agora é curador da Galeria "World of Wonder". Também trabalha em “Transformations”, uma popular web série semanal no YouTube, onde os participantes transformam James em diferentes formas de Drag.



3. Jackie Beat – $ 3 Milhões
Jackie Beat, autoproclamada como "a maior cadela do mundo", tem uma reputação feroz.

Ela já apareceu em mais de 20 filmes independentes, incluindo “Wigstock: The Movie”, “Adam & Steve”, e “Flawless” (Ninguém é Perfeito), estrelado por Robert De Niro e Philip Seymour Hoffman. Ela também apareceu em inúmeros programas de televisão incluindo “Sex And The City” e tem escrito para a TV.

Seu stand-up é incrivelmente popular nos EUA e tem sido destaque na MTV e na Comedy Central. Ela tem um impressionante repertório musical parodiando as músicas populares de Britney Spears, Lady Gaga e Madonna.

É a sua amplitude de trabalho e capacidade inata para a autopromoção que a faz uma das artistas Drags mais prolíficas e bem sucedidas da história.


2. Dame Edna Everage – $ 6 milhões e 500 mil

Dame Edna Everage é a persona Drag do comediante australiano Barry Humphries. Ela está na ativa há um tempo bem longo, a primeira aparição foi na década de 50, em pequenos teatros de toda Melbourne, Austrália. A popularidade de Dame Edna cresceu exponencialmente, de um artista de palco pequenos, a um grande nome na cena Drag, tornando-se um ícone cultural muito amado até hoje.

A fama de Dame Edna nos EUA, aconteceu entre 2001-2002, quando ela apareceu na quinta temporada do hit “Ally McBeal” como convidada. Os espectadores amaram imediatamente seu estilo fabuloso e senso de humor seco; mais uma vez, validando seu status de ícone cult e garantindo a Dame Edna estar perto do topo da lista das mais ricas do mundo Drag.

1. RuPaul - $ 7 milhões

Nascido RuPaul Andre Charles em San Diego, Califórnia, RuPaul tornou-se, sem dúvida, a mais conhecida Drag Queen de todos os tempos. Ela começou sua meteórica ascensão à fama no início dos anos 90, na cena Club de Nova York. Seu trabalho duro valeu a pena, eventualmente, garantiu um contrato de gravação que resultou em seu primeiro álbum icônico “Supermodel”, que subiu para o Nº45 da Billboard Hot 100 e alcançou a segunda posição na Billboard Hot Dance/Club Play.

A ascensão de RuPaul ao estrelato continuou quando seu cover de “Do not Go Breaking My Heart”, com Elton John chegou ao número 7 no UK Singles Chart. Pouco depois ela se tornou o rosto da MAC Cosmetics; a primeira Drag Queen a se tornar uma supermodelo e mais tarde conseguiu seu próprio talk show de celebridades “The RuPaul Show” no VH1.

Em 2009 RuPaul viu um enorme ressurgimento da sua popularidade graças ao seu TV show “RuPaul’s Drag Race”, que é uma competição para encontrar a próxima estrela Drag da América. A popularidade deste incrível show resultou em RuPaul revitalizar sua carreira musical com os álbuns: “Champion”, “Glamazon” e “Born Naked”. Ela ainda lançou seu perfume Glamazon , uma linha de maquiagem produzido pela Color Revolution, bem como o RuPaul Chocolate Bar, uma deliciosa barra de chocolate de leite com manteiga de amendoim e sal marinho.

Realmente RuPaul é a Rainha das Rainhas.



Fotos: Greg Bailey / Adam Asea / Divulgação

Fonte: What Culture




 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code