NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 7 de março de 2016

Estudo americano mostra que adolescentes lésbicas têm relações sexuais mais arriscadas, mais parceiras e sexo com homens

Em Neon: segunda-feira, 7 de março de 2016

Um estudo pesquisou o comportamento sexual de adolescentes lésbicas e os resultados você verá abaixo.

O co-autor do estudo realizado nos EUA, por pesquisadores da University of British da Columbia e do Centro de Pós-Graduação e City College da City University of New York, utilizou dados coletados on-line de cerca de 3.000 meninas norte-americanas, com idades entre 13-18 anos.

Segundo a Gay News Network, os dados mostraram que adolescentes lésbicas têm relações sexuais mais jovens, têm mais parceiros e se envolvem em práticas mais arriscadas, do que as meninas bissexuais ou heterossexuais.

Surpreendentemente, o relatório também descobriu que uma em cada cinco adolescentes lésbicas, sexualmente ativas, tinha mantido, recentemente, relações sexuais com um homem.

Além disso, as adolescentes lésbicas supostamente perderam a virgindade com a idade média de 13 anos e 9 meses, o que é significativamente mais jovem do que meninas bissexuais (15 anos 1 mês) e heterossexuais (15 anos 6 meses).

Adolescentes lésbicas e bissexuais também têm consideravelmente mais parceiros sexuais do que as meninas heterossexuais.

As estatísticas sobre o sexo seguro foram motivo de preocupação com as lésbicas. As relações são mais arriscadas com seus pares, com menos de um terço dizendo que elas haviam discutido o uso de preservativos ou protetores bocais com a sua parceira sexual mais recente.

Os autores dos relatórios sugerem que isso aconteça porque "as lésbicas acreditam que são menos propensas a correr riscos de DSTs ao ter relações sexuais".

Co-autor, Michele Ybarra, disse: "Nossos resultados destacam que os rótulos de orientação sexual e comportamento sexual nem sempre se igualam - especialmente durante a adolescência.

"Isto significa que as meninas lésbicas e bissexuais podem ter relações sexuais desprotegidas com meninos - e com as meninas."

Professora Elizabeth Saewyc da Universidade de Boston Columbia disse: "Educação para a saúde sexual deve ser abrangente e cobrir a saúde sexual para todos.

"Os programas têm que ensinar a todos os jovens sobre práticas sexuais seguras para os tipos de sexo que eles estão tendo, e isso inclui que o ensino de habilidades de prevenção da gravidez e de negociação do preservativo seja para lésbicas e meninas bissexuais também."

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Fonte: Gay News Network

Fotos: Ilustrativa de Jenny Kane / The Patriot-News / Reprodução
 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code