NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Lily Tomlin: Eu não me assumi porque teria magoado minha mãe

Em Neon: terça-feira, 24 de novembro de 2015


Lily Tomlin falou sobre como as visões tradicionais de sua mãe a impediu de assumir-se mais cedo.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Questionada sobre se ela achava que os atores gays teriam a responsabilidade de assumirem sua sexualidade, a atriz de 76 anos disse: "Eu não acho que ninguém é obrigado a nada, porque eu não sei qual a circunstância que essa pessoa vive. A única razão para eu não me assumir antes, realmente, é porque eu sabia que iria prejudicar a minha mãe. Ela era tão do sul, assim Metodista, ela acreditava muito em Jesus."

"Minha mãe era muito tradicional", explica ela, revelando que seu irmão também é gay. "Essa geração ficaria horrorizado, 20, 30 anos atrás, se eu tivesse anunciado a eles. Então, eu nunca fiz."
Na entrevista com o The Guardian, ela também disse que recusou uma oferta da revista Time para colocá-la na capa, em 1975, se ela se assumisse. "Bem, isso teria sido o suicídio de minha carreira nesse ponto", ela explica. "Além disso, eles não queriam uma personalidade gay específica para a capa, eles só queriam uma pessoa gay."

Segundo a revista Attitude, a sexualidade de Tomlin tem sido um segredo aberto na indústria do entretenimento, sem essencialmente 'sair do armário'. Ela tem um relacionamento com a esposa Jane Wagner desde 1971, elas se casaram na véspera de Ano Novo de 2013, em Los Angeles.

Falando sobre o abuso on line sofrido por Ellen Page, quando assumiu-se no início deste ano, Tomlin diz: "Eles foram duros com ela, é verdade", mas acrescentou, "a melhor coisa que você pode fazer por si mesmo é apenas continuar como se nada disso existisse e ser corajosa."

Lily em "Grandma" filme com "cheiro" de Oscar
Tomlin está prestes a estrelar "Grandma", um filme em que ela interpreta uma lésbica que tenta levantar US $ 600 em um dia, para pagar o aborto de sua neta. O filme foi escrito especificamente para ela e já está sendo apontado como um grande candidato ao Oscar e traz no elenco a transexual Laverne Cox.

A atriz, cujos créditos incluem “Como Eliminar seu Chefe”, “Chá com Mussolini”, e a série da Netflix “Grace e Frankie”, também admitiu que ainda é difícil para os atores abertamente gays obterem papéis principais românticos; embora ela diga: "De qualquer maneira, eu nunca fui convocada para esses papéis."

Fonte: Attitude

Foto: Jenny Risher


 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code