NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Salvador recebe a Foto-instalação ‘Andro Salto - Eles não são todos iguais’ e outros eventos de diversidade e cultura negra

Em Neon: quarta-feira, 16 de setembro de 2015


Os estereótipos de gênero são muito inflexíveis quanto ao vestuário masculino e qualquer peça ou cor entendida como feminina pode colocar em cheque a tão frágil hetero-masculinidade. "Andro Salto" se propõe a subverter os dogmas do patriarcado e transversalizar as fronteiras do permitido, do aceitável e do proibido, para o guarda-roupa deles, passeando de forma conceitual e artística pelo horizonte de diversas masculinidades.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Ao todo oito homens foram fotografados para esse projeto, entre eles dois homens trans (um gay e um heterossexual) e seis cisgêneros, sendo dois que usam os elementos ditos femininos em sua arte nos palcos, dois gays e dois héteros, exaltando a beleza masculina não estereotipada.

A Foto-instalação "Andro Salto - Eles não são todos iguais", contará com fotos, fragmentos de mensagens e um salto alto tamanho grande com um convite para que outros homens tenham essa experiência. A foto-instalação acontecerá de forma simultânea, com imagens diferentes do mesmo projeto, tanto no Espaço Cultural da Barroquinha, quanto no Teatro Gamboa Nova. Esse ensaio faz parte de uma série fotográfica chamada "Cores e Flores para Tita", inspirado na vivência de luto da fotógrafa que descobriu que na verdade a história da suposta tia lésbica que suicidara-se aos 15 anos em 1973, era na verdade um homem trans que sofrera diversas formas de abusos transfóbicos. Andréa Magnoni é uma profissional que usa a arte fotográfica para dar visibilidade e voz às diversidades sexuais, de gênero, religiosas, sociais e étnicas.

Ficha Técnica 
Fotografia e produção: Andréa Magnoni
Curadoria coletiva
Apoio: Formato4, Teatro Gamboa Nova,  Espaço Cultural da Barroquinha, Prefeitura Municipal de Salvador, Aldeia Coletivo Cênico

Serviço
Foto-instalação no Teatro Gamboa Nova
Onde: Galeria Jayme Fygura no Teatro Gamboa Nova, Rua Gamboa Nova 03, Aflitos, Salvador/BA 71 3329-2418
Quando: De 02 a 30 de setembro, de quarta a sábado das 16h as 20h e domingos, das 14h00 as 17h.
Quanto: Gratuito.
Foto-instalação no Espaço Cultural da Barroquinha
Onde: Galeria Juarez Paríso no Espaço Cultural da Barroquinha, Rua Chile, 31, Centro - Salvador/ BA  (71)3202-7880
Quando: De 03 a 30 de setembro, de terça a sexta das 14h as 19h, sábados e domingos, das 17h00 as 19h.
Quanto: Gratuito.

Realização: Andréa Magnoni - Fotos com Alma
E-mail: andreamagnoni.fotos@gmail.com
Site: www.andreamagnoni.com.br
Contato: Andréa Magnoni (71) 9260-8619 e (71) 8761-8944

Meu tio Renato, um homem trans
As pesquisas de Andréa sobre pessoas trans já vem desde 2012. Em meados de 2014, durante uma conversa com sua mãe, ela percebeu que a "tia lésbica" que havia se suicidado aos 15 anos de idade, na verdade era um homem trans, que, ao que tudo indica, sofreu um estupro corretivo e engravidou, matando-se por não suportar essa afronta à sua masculinidade. Descobriu então que a “tia lésbica”, na verdade era Renato. Ele deixou uma carta de despedida, onde pediu para ser enterrado com uma roupa masculina de sua preferência, mas o enterraram com um vestido de noiva, véu e grinalda como era o costume da época (1973) e colocaram a roupa masculina dobrada entre ele e o caixão. Após 20 anos seu corpo foi exumado, não havia nem sinal do vestido branco, seus ossos estavam frágeis e quebradiços, mas a roupa masculina, calça e camisa pretas, estavam intactas, como que bradando: aqui jaz um homem!

“Eu já tinha planos de usar a fotografia para tentar servir como portal de esclarecimento sobre o que é ser uma pessoa trans, quando descobri isso, de vontade, virou necessidade, pois se meu tio tivesse 15 anos hoje, ele correria o risco de passar por tudo isso novamente e nasce o projeto “Cores e Flores para Tita”, que tem por finalidade questionar os estereótipos de gênero e alertar sobre a dor e a morte silenciosa de muitos homens, mulheres e pessoas trans, onde o “Andro Salto - Eles não são todos iguais” é apenas a primeira etapa”, explicou Andréa.

A Fotógrafa
Andréa é do interior do Paraná, mora em Salvador há 7 anos, começou a fotografar em 2011, após fazer um mapa astrológico e receber da astróloga o puxão de orelha do "porque não estar trabalhando com imagem", já que em quatro pontos importantes do mapa, isso ficava potencializado. Logo após fez o primeiro curso, ainda com sua câmera portátil, pois sempre fora apaixonada por fotografia, mas para quem vinha de família muito pobre, olhar para essa área como profissão era meio utópico, já que tudo nela é muito caro. De lá para cá tudo foi muito rápido. Como sempre teve uma relação intensa com o teatro e a dança, essa foi a primeira área em que se especializou, porém os 15 anos como terapeuta holística a levaram ao Candomblé e à cobertura de suas belíssimas festas e toda cultura afro-diaspórica. “Digo que sou foto-ativista, pois meu material fotográfico está sempre vinculado à uma causa de equidade, seja o empoderamento da mulher, em especial a mulher negra, a valorização do Candomblé e nossos Orixás, como o respeito às identidades de gênero e diversidade sexual”, explica Andréa. Desde 2013 que ela vem expondo em Salvador, sempre com a temática afro-diaspórica, que a levou à duas exposições no Uruguai e está para lançar uma outra em Roma, na Itália, ainda esse ano, mas é a primeira vez que expõe com o tema diversidade de gênero e sexual, apesar de ter vários projetos na área.

Outros eventos de Andréa em Salvador

16 de setembro - Bate-papo Corpóreo - [R]existência trans: vidas im+possíveis?  

O Bate - papo será sobre a visibilidade das pessoas trans no cotidiano, no trabalho, no ambiente escolar, na mídia e na vida.  Estarão no palco do Teatro Gamboa Nova, três ativistas do movimento trans, compartilhando suas vivências e conhecimentos. Receberão a artista e jornalista Bia Mathieu Semanovischi; Francisco Sena, um dos representantes baianos do IBRAT (Instituto Brasileiro de Transmasculinidade) e Viviane Vergueiro, pesquisadora do CuS (Grupo de Pesquisa em Cultura e Sexualidade). Com facilitação da fotógrafa  Andréa Magnoni, o evento é  gratuito, com início às 19h, aberto a todos os interessados e contará  com um pocket show de Bia Mathieu Semanovischi.
Entrada franca, sujeita à lotação do espaço.

Ficha Técnica 
Apresentação e produção: Andréa Magnoni
Fotografia:Line Barbosa
Apoio: Teatro Gamboa Nova,  Aldeia Coletivo Cênico

Serviço
Onde: Teatro Gamboa Nova, Rua Gamboa Nova 03, Aflitos, Salvador/BA. Fone:71 3329-2418
Quando: 16 de setembro as 19h
Quanto: Gratuito.


23 de setembro - Show Áfricas de Mitta Lux no Teatro Gamboa Nova

O espetáculo "Áfricas" celebra a cultura negra em todas as suas cores, vibrações e sexualidade. A ilustração da trajetória do povo africano e suas contribuições à cultura de outros povos pelo mundo, a beleza mística dos Orixás e encantados, mesmo com a violência com que o negro foi arrancado do seio da mãe África e parido pelos porões dos navios negreiros para o mundo. "Áfricas", o espetáculo! O evento conta ainda com 10 bailarinos e dois percussionistas em cena, numa das melhores performances da diva transformista Mitta Lux!

Serviço
Onde: Teatro Gamboa Nova, Rua Gamboa Nova 03, Aflitos, Salvador/BA. Fone: 71 3329-2418
Quando: 23 de setembro as 19h30
Quanto: Valor: R$20,00 inteira e R$10,00 meia


30 de setembro - Festival Drag Queen  no Teatro Gamboa Nova

1º Festival Drag Queen de Salvador! Os maiores nomes do transformismo baiano irão abrilhantar os palcos do Espaço Cultural Barroquinha e do Teatro Gamboa Nova! O Festival tem como intenção homenagear as divas transformistas e trará grandes artistas do cenário queer Baiano. Serão sete apresentações profissionais, uma homenageada especial e também uma novata que será eleita através de concurso na web, amadrinhada pelas veteranas e estreará no palco do Teatro Gamboa Nova. As inscrições estão abertas até 19 de setembro para que as novatas, com até 1 ano de experiência ou que nunca se montaram, possam enviar seus vídeos e concorrer à "Novata do Festival". Essa edição será apresentada por Rainha Loulou e Carolina Vargas,  numa noite regada à muita arte, brilho e bom humor, haverá nomes como Dion Santtyago, Marina Garlen, Bia Mathieu Semanovischi, Barbárie e Carine Bergman.

Ficha Técnica
Produção: Andréa Magnoni e Mitta Lux
Fotografia: Andréa Magnoni
Iluminação: Luiz Guimarães e Marina Fonseca
Apoio: Teatro Gamboa Nova,  Espaço Cultural da Barroquinha, Aldeia Coletivo Cênico

Serviço
Festival Drag Queen no Teatro Gamboa Nova
Onde: Teatro Gamboa Nova, Rua Gamboa Nova 03, Aflitos, Salvador/BA 71 3329-2418
Quando: 30 de setembro, as 19h.
Quanto: R$20,00 inteira e R$10,00 meia

Fotos: Andréa Magnoni e Reprodução

A Redação

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code