NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Rodolfo Lima se apresenta em três espetáculos consecutivos em São Paulo

Em Neon: sexta-feira, 25 de setembro de 2015


Bicha Oca: é uma adaptação dos contos homoeróticos do autor pernambucano Marcelino Freire. A peça versa sobre a realidade de Alceu, um homossexual envelhecido que rememora os hábitos do passado, suas histórias amorosas e seus questionamentos, provocando assim, uma reflexão sobre a atualidade e pertinência das questões dos gays. Questões essas que abrangem o preconceito e a tolerância, diante de um quadro de hostilização.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

A peça volta em cartaz e faz parte da programação de opções de histórias em cartaz, com temática parecida, para que possa assim, oferecer outra forma de se olhar para questões dos homossexuais.
Com proposta minimalista e realista, iluminação crua, potencializando a literatura de Freire,  a peça é livremente inspirada nos contos: “A volta da Carmem Miranda”, “Os atores”, “Meus amigos coloridos”, “Coração”, que foram publicados em seu livros, com exceção de “Seu Alceu”, miniconto inédito, cedido especialmente para a montagem.

Trajetória
“Bicha Oca” estreou em 2009, na cozinha do Casarão - agora será apresentada no salão anexo ao Casarão - e já passou por Santos (SP) no II SANSEX, Curitiba (PR) no FRINGE, Fortaleza (CE) no I Festival Internacional de Artes Cênicas do Ceará, Salvador (como convidado no aniversário do Teatro Gamboa Nova, além de cumprido temporada no mesmo teatro em julho de 2010 e ter retornado em 2012 para integrar a programação do Setembro é gay boa; no Projeto de Intercâmbio Literatura em Cena - Conexão SP/BA, no Cine Teatro Solar Boa Vista), Alagoinhas, Porto Seguro (Possíveis Sexualidades LGBT) e Santo Amaro da Purificação (BA) e Porto Alegre (RS) Além de ter ficado em cartaz na Casa Contemporânea, localizado na Vila Mariana, em dois momentos (janeiro/2013 e de dezembro/14 a janeiro/15, esse último dentro do evento Em busca de um teatro gay).

Ficha Técnica 
Autor: Marcelino Freire 
Adaptação: Rodolfo Lima 
Direção: Rodolfo Lima 
Elenco: Rodolfo Lima e Samy Dias 
Cenário, figurino e iluminação: Teatro do Indivíduo 
Contra regragem e som: Aurélio Prates 
Design Gráfico: Betinho Neto 
Duração: 60 minutos Indicado para maiores de 18 anos 

Serviço
Peça: Bicha Oca 
Quando: até 31/10/15 
Dias: Sábados, 19h 
Onde: Casarão do Belvedere - Rua Pedroso, 267 - Bela Vista –
Tel.: 5549-7131
50 lugares
Preços: R$30 (inteira) e R$15 (meia)

Informações: teatrodoindividuo@gmail.com ou (11) 97497-4207

Sobre os atores
Rodolfo Lima é ator e jornalista, desde de 2003, quando estreou o primeiro trabalho, inspirado nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu, se propõe a trabalhar com textos literários. "Seu" Teatro do Indivíduo, já produziu as peças "Réquiem para um rapaz triste", "Todas as horas do fim" "Bicha Oca", "Epifanias", "Epifanias 2" e "Desamador", além dos eventos: "Mostra Cênica Caio F." "Réquiem para um rapaz triste -10 anos" e "Em busca de um teatro gay". Atualmente trabalha na organização da pesquisa de doutorado, que busca a conexão e o mapeamento de peças com personagens gays na capital do estado de São Paulo, a partir dos anos 2000.

Samy Dias é ator formado pelo Conservatório Estadual Juscelino Kubitschek de Oliveira (MG) e Escola de atores Wolf Maya (SP), atuou em diversos trabalhos, sendo premiado em festivais estudantis de teatro nas categorias ator principal (com a peça Fausto), ator coadjuvante (...E a terra prometida...) e como cenógrafo (Viúva, porém honesta). Atualmente é estudante de arquitetura.

Réquiem para um rapaz triste + Cerimônia do Adeus: Nas peças "Réquiem para um rapaz triste"(02) e "Cerimônia do Adeus"(13), ambas trazem a personagem Alice, inspirada nas personagens femininas do autor Caio Fernando Abreu.

As peças são apresentadas gratuitamente no mesmo dia, com um intervalo de 15 minutos entre elas.
Alice é uma mulher solitária, que apoiada no cigarro, dialoga com o público sobre suas escolhas, reverberando em temas como o amor, a falta, a solidão e a procura. Interpretado pelo ator Rodolfo Lima, a peça tem uma proposta realistae o público adentra o quarto da personagem, para juntos vivenciarem o drama daquela mulher.

Trajetória
Réquiem para um rapaz triste surgiu no final de 2002, em ensaios abertos no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, passou pelo Fringe - Festival de Curitiba em 2003, como uma crítica positiva de Sérgio Salvia Coelho (Folha de São Paulo) e estreou oficialmente em 2004, no Espaço Oficina, localizado no bairro da Santa Cecilia. Desde então, a peça foi apresentada todos os anos e já passou por diversos espaços no estado de São Paulo (Assis, Campinas, São José dos Campos, São José Rio Preto, Santos, Santana do Parnaiba e diversos espaço na capital paulista), Paraná (Curitiba), Pernambuco (Recife), Rio Grande do Sul (Porto Alegre), Bahia (Salvador, Alagoinhas, Santo Amaro da Purificação, Porto Seguro) Ceará (Fortaleza) e Rio de Janeiro. Seja em festivais, apresentações privadas, temporadas e ou simpósios sobre a vida do autor Caio Fernando Abreu.

Cerimônia do Adeus, surgiu em 2013, no evento Réquiem para um rapaz triste - 10 anos, para satisfazer um desejo do público que pedia a volta da personagem. É a segunda vez que as duas partes serão apresentadas em conjunto. Tirando a temporada de estreia, a "dobradinha" somente tinha sido apresentada em Salvador e Recife.

Ficha Técnica 
Inspirado nas personagens femininas de Caio Fernando Abreu
Adaptação e interpretação: Rodolfo Lima 
Direção: Ivania Davi (Réquiem para um rapaz triste) e Rodolfo Lima (Cerimônia do Adeus) * Figurino e ambientação cênica: Teatro do Indivíduo
Vídeo: Dedeco Macedo 
* Design Gráfico: Betinho Neto 

Serviço
Réquiem para um rapaz triste + Cerimônia do Adeus 
Até 26 de setembro, 21h 120 minutos (intervalo de 15 minutos) 16 anos - 50 lugares - distribuídos 1h antes
Grátis 
Informações e reservas: teatrodoindividuo@gmail.com ou (11)97497-4207 
Casarão do Belvedere - Rua Pedroso, 267 (Metrô São Joaquim) - Tel: 5549-7131 

Fotos: Carlos Valle / Aurélio Prates

A Redação

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code