NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

As dificuldades da chamada 'Ejaculação Retardada'

Em Neon: sexta-feira, 7 de agosto de 2015


Muita gente faz perguntas a respeito deste assunto, que é a ejaculação retardada, uma situação em que homens não conseguem atingir o orgasmo no ato sexual, embora mantenham prolongadamente a ereção. Acredita-se que o percentual de homens que enfrente esse problema seja pequeno, 2% a 6%.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Além de muitas vezes causar danos físicos com o atrito prolongado do pênis (deve-se lembrar de repetir a lubrificação do pênis mais vezes), pode causar danos emocionais ao relacionamento, afetando a autoconfiança de um e/ou de ambos parceiros.

Na maioria das vezes as causas que levam os homens a enfrentar esse problema tem origem emocional. O consumo de bebidas alcoólicas em excesso antes do ato sexual também pode contribuir, assim como o estresse crônico. Mas sabemos também que há causas orgânicas e terapias com alguns medicamentos como causa desse distúrbio.

Drogas utilizadas para o tratamento da depressão apresentam como efeito colateral, retardo ou até mesmo bloqueio da ejaculação. Tanto que muitas vezes são indicadas no tratamento da situação oposta, que é a ejaculação precoce. Nesse grupo temos os inibidores de recaptação da serotonina como fluoxetina, paroxetina e dapoxetina.

Os medicamentos indicados para melhor atingir e a sustentar a ereção também têm papel importante neste assunto. Sildenafila, vardenafila, tadalafila são as mais utilizadas, mas as injetáveis (papaverina, prostaglandina entre outras) também causam esse efeito.


Mas o fator emocional é sempre o mais frequente. É comum o homem se sentir constrangido ou inibido diante de um parceiro e pode apresentar dificuldade para ter o orgasmo. E quanto mais ele demorar a vir, o orgasmo, pior vai ficando.

Acredita-se que a masturbação seja um dos grandes responsáveis para o aparecimento da ejaculação retardada, uma vez que nesse momento o homem se toca e imprime a pressão desejada sobre o seu pênis, que durante a penetração não se repete e daí a dificuldade para atingir o orgasmo. A velocidade do movimento da masturbação também pode ser diferente da do ato sexual e temos mais um problema.

A ejaculação retardada também pode ser decorrente do abuso de  drogas e álcool e como consequência de doenças, como o Diabetes, distúrbios hormonais e doenças neurológicas como Esclerose Múltipla. O envelhecimento natural do homem também contribui.

Um tratamento que pode trazer benefícios é a terapia com ocitocina intranasal, aplicada uma hora antes do ato sexual. A ocitocina está relacionada com a melhora do humor e pode contribuir facilitando para que o orgasmo aconteça, principalmente se há um fator emocional contribuindo. A droga geralmente é obtida por manipulação farmacêutica e a maioria das clínicas de urologia tem um laboratório parceiro que pode manipular a ocitocina para seus pacientes.

Recentemente foram publicados estudos falando também sobre os resultados positivos na terapia a base de ioimbina, droga que no passado foi muito utiliazada para o tratamento das dificuldades de ereção. Hoje, esse é o primeiro passo para a terapia das dificuldades para ejaculação e a que demonstra melhores resultados.

E também temos as drogas utilizadas para tratamento da ansiedade, como a bupropiona e a buspirona,  mas que a compra exige receitas médicas controladas.

O importante é que seja sempre consultado um urologista para ver o que pode estar contribuindo para o quadro e às vezes, uma abordagem multidisciplinar pode ser necessária.

Fotos: Reprodução

Por: Dr. Cid Zauli - CLIQUE AQUI e leia mais artigos de Cid Zauli

Dr. Cid da Fonseca Zauli, nasceu em Niterói RJ), formado em Medicina pela Unversidade Federal Fluminense. Fez residência médica na especialidade de Urologia na cidade de São Paulo e especialização no Centro Médico Porte de Choisy, Paris- França. É especialista em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia, faz parte das sociedades Americana e Européia de Urologia. Atua como urologista há 29 anos. Hoje mora em São Paulo/SP e é diretor da Cid Zauli Clínica Urológica Ltda (www.clinicacz.com). Atua nos hospitais Nove de Julho, Albert Einstein, Oswaldo Cruz e São Luiz. E esclarece dúvidas nos Blogs Uroblogay e Urologia Cid Zauli.
 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code