NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Agito Cultural: A fase das descobertas está no espetáculo ‘#Meninos e Meninas’

Em Neon: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015


Os adolescentes estão em alta e os principais temas da maioria das rodinhas estão presentes nessa peça que, embora não seja um musical nos moldes clássicos, tem bastante música de boa qualidade, interpretada numa capacidade vocal admirável pelo elenco jovem que compõe "#Meninos e Meninas".

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Bullying, bulimia, morte, álcool e direção, homossexualidade, transar ou não... Esses são apenas alguns dos tópicos levantados, discutidos e vividos por diferentes tipos de adolescentes inteligentes, carismáticos, talentosos e acima de tudo atuais.

O jovem não é tratado como irresponsável e inconsequente, como muitos gostam de taxá-lo e exibi-lo, e sim como alguém capaz de errar sim, mas aprender com seus erros, algo que muitos adultos parecem ter grandes dificuldades.

O humor está quase sempre presente em todas as esquetes, porém as vezes ele se distancia e dá lugar à situações tristes, emocionantes e porque não dizer dramáticas?

Pude perceber em dois momentos de pura emoção, que os atores realmente se emocionam, até mesmo quem não faz parte da cena, e automaticamente são acarinhados pelos companheiros mais próximos de marcação.

Quem vai a esse espetáculo e acha que simplesmente verá um bando de corpos sarados e rostinhos bonitos com certeza vai se surpreender, pois além disso o texto de Afra Gomes e Leandro Goulart, que é totalmente atual e moderno, se pauta na preocupação de usar a linguagem "Teen" que voga em qualquer escola, cursinho ou ambiente de lazer.

Mesclando músicas atuais com outras dos anos 80 e 90, os jovens atores nos propõem um ponto de vista que pra muitos desperta uma sensação de liberdade, desabafo e protesto.

Com um figurino bem simples e casual, o elenco foge de esteriótipos visuais, se atendo somente às características próprias de seus personagens, reforçando sempre o que é preciso para a execução de cada cena, isso tudo com uma total adequação ao cenário, criado por blocos e andaimes, que serve
de coxia e ao mesmo tempo como objeto cenográfico.

A configuração do espetáculo vai mudando de acordo com a disponibilidade dos atores, alguns ficam uns tempos, outros são substituídos e alguns são fixos, mas isso acontece sem comprometer a estrutura da peça ou mesmo diminuir a qualidade da apresentação.

Uma coisa muito interessante é a generosiade com que a dupla Afra e Leandro reservam aos seu elenco, cada um tem seu momento de glória e solo, todo mundo se faz presente com cenas individuais e é impossível tentar dizer quem se sai melhor, pois a garra com que eles abraçam seus textos é a mesma para todos.

Quem sai desse espetáculo, sai com a cabeça cheia de flashes do passado e com vontade de querer levar todos da família, sobrinhos, filhos, primos...

Conversei com alguns Meninos e Meninas do elenco para saber o que o espetáculo representa para eles:

"Essa é minha primeira peça adolescente, então com certeza é um trabalho muito importante na minha vida. E contar histórias sobre a vida do adolescente, contar tudo mesmo, é muito divertido e também muito emocionante, dependendo da história.

Agradeço aos diretores Afra Gomes e Leandro Goulart pela oportunidade e confiança no meu
trabalho e aos meus pais por estarem sempre comigo." (Eduardo Melo)

"A oportunidade de participar de '#Meninos e Meninas' foi concedida pelos diretores Afra e Leandro a quem sou muito grato. Com a peça tive um ganho interno, ganhei conhecimento, vivência, experiência, conheci pessoas novas, algumas incríveis, enfim eu aprendi muito com o espetáculo. A maneira como abordamos assuntos importantes de forma leve e dinâmica faz com que a platéia, maior parte composta por crianças e adolescentes, se identifique com a história e interaja mais conosco. É muito bacana quando ocorre essa troca com o público.  Abordamos temas como a primeira vez, o primeiro beijo, a morte de um familiar, o bullying que as crianças sofrem no colégio, o engraçadinho da turma, o gostosão do colégio, os nerds, os fortões, bulimia entre outros, vale a pena conferir!" (Lucas Cotrim)

"É super importante saber sobre o poder da transformação que o teatro tem. Sobretudo tratando-se de jovens, que ainda estão construindo seus valores. Muitos adolescentes que assistiram a peça já vieram me falar que mudaram a forma como eles lidavam com seus familiares por conta da minha cena ou que já quebraram alguns preconceitos ao assistir a peça. Isso é um sinal de que rola identificação entre os jovens e o '#Meninos e Meninas' e eu fico super orgulhosa, claro!" (Ingrid Klug)

"O espetáculo é especial! O retorno que temos das pessoas que estão nos assistindo é incrível! Já encontrei com várias meninas e até meninos que sofrem de bulimia no final da peça, eles me dão um abraço apertado e falam 'Muito obrigada por entender o que eu estou passando'. Não existe presente melhor!" (Vitória Viana)

"É maravilhoso ter o reconhecimento do público, principalmente numa cena difícil, como a que eu faço no espetáculo. Pensei que não fosse ter a aceitação do publico, mas todo dia, quando chega na hora do meu beijo com o outro ator, o publico torce, grita e aplaude. É muito bacana!" (Matheus Tederiche)

"É a minha primeira peça de sucesso e isso foi muito importante. Sem dúvidas não posso esquecer de que é  maravilhoso trabalhar com cada um do elenco e produção. Uns eu já conhecia e outros conheci por causa da peça. Com certeza posso dizer que tive experiências sensacionais, momentos maravilhosos e amigos de verdade!  Somos uma Grande Família e tenho certeza que todos nós vamos levar esse amor para o resto da vida! Obrigada Leandro e Afra por fazerem isso tudo acontecer!" (Bruna Natali)

"Quando assisti '#Meninos e Meninas' pela primeira vez, fiquei encantado com tudo que vi, é uma peça não só com músicas interpretadas maravilhosamente bem, bem arranjadas e encaixadas, mas com cenas lindas e importantíssimas pros jovens e que tocam nos pontos certos, com a linguagem perfeita dos mesmos... Posso dizer que é um honra fazer parte disso, sem dúvidas!" (Caio Lucas Leão)

"Já trabalhei com o público jovem antes em outros trabalhos mas nunca tinha participado de uma peça que abordasse temas tão atuais, está sendo uma experiência ótima, de muito aprendizado e estou amando fazer parte do elenco da peça, acho muito importante peças voltadas para o público jovem porque isso ainda está em falta no Brasil." (Larissa Bougleux)

"A peça foi um presente na minha vida, fiz diversas peças adolescentes e adoro lidar e trabalhar pra esse público, são muito intensos e verdadeiros. Eu estava afastada dos palcos, e voltar à cena com essa peça foi simplesmente mágico e inovador. Acho a peça incrível, com temas super fortes e importantes para serem apresentados no meio adolescente, e é tudo mostrado de uma forma lúdica e agradável, tanto que a peça leva com ela milhares de fãs por onde passa. Sou muito feliz e muito grata pelos diretores terem confiado em mim e por todo elenco que me recebeu calorosamente." (Gabi Cavalcanti)

Ficha Técnica:
#MENINOS E MENINAS
Criado, escrito e dirigido por Afra Gomes e Leandro Goulart
Elenco: José Victor Pires, Eduardo Melo, Ingrid Klug, Anna Rita Cerqueira, João Fernandes,
Gabi Cavalcanti, Bruna Natali, Lucas Corsino, Douglas Sampaio, Larissa Bougleux, Luã Bregeron,
Lucas Cotrim, Matheus Tederiche, Vitoria Vianna, Luã Bregeron, Bárbara Dias, Gabriel Gatto
Caio Lucas Leão e Biel Portela.
Direção de Movimento e Coreografia:Anna Magdalena
Direção Musical: Juliana Veronezi
Sound Design: André Breda
Produção: Eduardo Barata e Alina Lyra
Realização: Alkaparra Produções


Serviço:
Temporada: De 29 de novembro a fevereiro de 2015
Apresentações: Sábados, às 18h; Domingos, às 17h; Segundas às 21h
Local: Teatro das Artes – Shopping da Gávea
End: Rua Marquês de São Vicente, 52 / 2º andar - Gávea
Preços: R$ 60 (inteira), R$ 30 (meia) e R$ 15 (na Campanha Teatro Para Todos)
Duração do espetáculo: 75 min
Classificação etária: 14 anos
Capacidade da sala: 418 lugares

Fotos: Marilene Cândido e Divulgação

Por: João Loureiro Filho - CLIQUE AQUI e leia mais artigos de João Loureiro Filho

João é ator, cantor, mas descobriu-se crítico e aí sim viu que suas opiniões poderiam ajudar muitas pessoas a se decidirem e se descobrirem diante de assuntos dos quais ignoravam, desconheciam ou não davam importância. Participou ativamente de projetos de cinema e teatro, fez um blog de filmes temáticos LGBT. Em breve irá lançar um livro sobre como explorar bem Enredos Carnavalescos.

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code