NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Passei dos 30 e daí?: Frida

Em Neon: quinta-feira, 25 de dezembro de 2014



Mês de dezembro é um mês estranho. É sério. Jura que pra você não? Ao mesmo tempo em que dá uma sensação de alivio, ano terminando, adeus 2014 e que venha 2015 cheio de sonhos e desejos, dá uma sensação de angustia, de querer correr atrás do prejuízo, em um mês, do que não se fez o ano inteiro. Tanta coisa que prometi lá em 31 dezembro de 2013... e não cumpri! Ficar mais magra, estudar mais, ler o triplo, escrever finalmente meu livro, arrumar todos os papeis bagunçados do meu quarto, voltar a jogar tênis... Sei lá, tanta coisa prometida, mas aí vem à preguiça, falta de sorte, ou excesso dela, falta de tempo, de vontade, muitas não aconteceram ou quem sabe não eram ainda a hora de acontecer?

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Tive um ano de trabalho tranquilo. Fiz amizades incríveis e que espero levá-las comigo pra sempre. Tanta gente legal, alto astral, empreendedora... O Em Neon apareceu na minha vida e com ele Dudu e Maumau. E os cursos? Curso de roteiro, de escrita para romances... E os livros, cada ano eu compro mais livros e a pilha de leitura vai só aumentando. Comprei de tudo: crônicas, romances românticos e outros nem tanto, mas os de ficção especulativa, aquele tipo de ficção cientifica que trás mundos que diferem do mundo real tem sido meus preferidos. A distopia, o pós-apocalíptico tem me atraído muito ultimamente, mas isso a gente deixa pra próxima crônica e quem sabe para um futuro livro.

Mas uma coisa eu preciso compartilhar com vocês. Algo realmente importante e que foi o divisor de águas do meu ano. Algo que aconteceu em outubro. Amigos... Estou completamente, verdadeiramente e profundamente apaixonada. Uma paixão daquelas que chega sem avisar, rápida e alucinante. Como o sono, às vezes demoramos pra dormir, rolamos, rolamos, mas quando ele chega você se vê rendido.

Vocês acham que estou apaixonada por uma pessoa ou que estou grávida? Não, não. Nada disso... minha paixão é pela FRIDA. Uma linda cachorrinha pretinha com rajadas brancas que adotei em outubro. Ela chegou quando eu menos esperava e foi me conquistando de cara. Quando a vi pela primeira vez, ainda se chamando Mila, não tive dúvida que era a cadelinha que eu esperava há 37 anos.

Até meus mais ou menos 25, 26 anos morria de medo de cachorro. Era daquelas que se o cachorro atravessasse a rua na minha direção, eu atravessava para o lado contrário. Mas de um tempo pra cá meu lado maternal tem gritado e a vontade de cuidar, alimentar e ter um serzinho ao meu lado falou mais forte. Não tive dúvidas, vou adotar uma cadelinha.

Logo que a Mila chegou aqui em casa vi que esse nome não condizia com sua personalidade forte, decidida, com sua beleza exótica e sua história de vida sofrida. Frida, Frida sim era um nome perfeito para ela, e não é que ela adorou?... Como eu sei? Chama meu bebe de Mila (ela te ignora) chama de Frida e ela vem saltitante. Ainda tem dúvida que fiz a escolha certa?

Somos tão unidas. Dormimos juntas, saímos pra passear, assistimos aos mesmos filmes (alguns ela dorme no meio, mas não sai do meu lado de jeito nenhum), conversamos por horas (enquanto eu falo sem parar ela só me escuta). Minha filha é praticamente uma lady, só faz pirraça e apronta quando mexo no celular ou uso o computador. Ela morre de ciúmes dos dois.

No primeiro dia que fui trabalhar e a deixei em casa com meus pais por 12 horas. Cheguei morta, acabada, ela me recebeu com tanta alegria, tanta saudade, com tantos saltos, pulos e lambidinhas que voltar pra casa e saber que tem alguém me esperando com tanto amor, tanto carinho fez minha volta ter muito mais sentido. Se até então eu não sabia o que era amor incondicional, agora eu sei...


Por: Gika Mendonça - CLIQUE AQUI e leia mais artigos da coluna Passei dos 30 e daí?

Gika é professora, blogueira, escritora, roteirista, devoradora de chocolate amargo, livros da Martha Medeiros e filmes antigos. Graduada e Mestre em Letras pela UFRJ, divide seu tempo ministrando aulas de espanhol, na manutenção do seu blog “O Fantástico Mundo de Gika" e escrevendo muitas estórias.  Trabalhou como assistente de Doc Comparato com quem fez seu primeiro curso de roteiro na AICTV. Estudou também com outras feras do roteiro Fausto Galvão, Ingrid Zavarezzi e Vitor de Oliveira. Recentemente fez um curso de escrita com o escritor policial Raphael Montes e sua vontade de escrever um romance veio a tona após o curso.

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code