NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Mundo LGBT: Tim Cook, o CEO da Apple, assume homossexualidade

Em Neon: quinta-feira, 30 de outubro de 2014



Em um artigo escrito para a Bloomberg Businessweek, Tim Cook falou abertamente sobre sua sexualidade pela primeira vez. "Tenho orgulho de ser gay, e eu considero que ser gay está entre os maiores presentes que Deus me deu", afirmou.

CURTA O EM NEON NO FACEBOOK

Embora nunca tivesse falado antes sobre sua sexualidade, Cook deixou claro que nunca tinha escondido o fato e espera que a sua declaração ajude outros que estão lutando com sua própria sexualidade.

O CEO da Apple, de 53 anos, foi nomeado para o início do trabalho da Apple em 2011, após a morte de Steve Jobs e com sua declaração, torna-se um dos mais destacados homens abertamente gays no mundo dos negócios e da tecnologia.

Assumir-se foi uma decisão difícil e pensada  naqueles que não tem a mesma sorte que ele, Cook sabe o que é estar na pele de uma minoria. "Por anos, eu me abri com muitas pessoas sobre a minha orientação sexual. Inúmeros colegas na Apple sabe que eu sou gay, e isso não parece fazer diferença na maneira como eles me tratam. Claro, eu tive a sorte de trabalhar em uma empresa que adora a criatividade, a inovação e sabe que só pode florescer quando você abraçar as diferenças das pessoas. Nem todo mundo é tão sortudo", disse Cook.

Seu outing pode ajudar uma sociedade desinformada a entender que não há diferenças entre brancos, negros, homens, mulheres, heterossexuais e homossexuais. Prova que sua preocupação com a minoria é grande, há um ano ele escreveu uma carta aberta ao Congresso dos EUA, convidando-o a proibir a discriminação no trabalho com base na orientação sexual e identidade de gênero.

"Eu não me considero um ativista, mas percebo o quanto tenho me beneficiado pelo sacrifício dos outros. Então, se ouvir que o CEO da Apple é gay puder ajudar alguém que esteja lutando para chegar aos termos com quem ele ou ela é, ou trazer conforto para qualquer um que se sinta sozinho, ou inspirar pessoas a insistir em sua igualdade, então vale a pena compensar com a minha própria privacidade", disse o executivo.

Cook diz na entrevista que é feliz em trabalhar em uma empresa que há muito tempo defende os direitos humanos e igualdade para todos. A Apple toma uma posição firme de apoio a um projeto de lei de igualdade no local de trabalho, Tim comenta: "Nós vamos continuar a lutar por nossos valores, e eu acredito que qualquer CEO desta empresa incrível, independentemente de raça, sexo ou orientação sexual, faria o mesmo. E eu, pessoalmente, continuarei a defender a igualdade para todas as pessoas" e seu discurso continua: "Quando eu chego em meu escritório todas as manhãs, eu me deparo com as imagens emolduradas de Dr. King e Robert F. Kennedy. Não tenho a pretensão de que o que digo me coloque no mesmo patamar deles. Tudo que faço é permitir-me olhar para essas imagens e saber que eu estou fazendo a minha parte, mesmo que pequena, para ajudar os outros. Nós pavimentamos o caminho iluminado pelo sol da justiça juntos, tijolo por tijolo. Este é o meu tijolo", finaliza com orgulho o CEO da Apple.

Imagens: Reprodução

A Redação
 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code