NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Teatro/RJ: Preconceito racial é o tema de duas peças IMPERDÍVEIS no projeto 'Sartre mais Uma'

Em Neon: quinta-feira, 17 de julho de 2014


A Prostituta Respeitosa e Casa de Cômodos estão em cartaz no Teatro do Solar de Botafogo

O Teatro do Solar de Botafogo apresenta o projeto "SARTRE MAIS UMA" com as encenações de ”A Prostituta Respeitosa”, de Jean-Paul Sartre, e “Casa de Cômodos”, de Cecília Terrana.

Em ”A Prostituta Respeitosa”, ambientada numa cidade do sul dos Estados Unidos, um negro é acusado injustamente e uma prostituta, única testemunha do ocorrido, é manipulada por sua condição e impedida de defendê-lo; Já em “Casa de Cômodos” uma mulher é ameaçada de ser expulsa da casa de cômodos onde mora, por ser acusada injustamente de se prostituir, e a família de negros que mora no quarto ao lado, sabe de sua inocência, mas cada um terá seus motivos para não agir em favor dela.

Elenco de Casa de Cômodos - Foto: Luca Machado

A peça de Cecília Terrana é escrita a partir do estímulo de ”A Prostituta Respeitosa” transpondo a temática da segregação racial para o Rio de Janeiro.

O ator Sergio Fonta, que atua na peça de Sartre explica essa transição: "Alguém pode supor que uma peça como A Prostituta Respeitosa, que retrata o racismo nos Estados Unidos dos anos 1940 estaria datada. Penso que não. Primeiro, ela serve como uma análise do ontem e do hoje nesta questão. Até onde chegamos? Quem disse que o preconceito racial acabou? Nisso o projeto Sartre mais uma também é instigante, mostrando dois ângulos de um mesmo preconceito em duas peças”.

Para tornar possível a montagem das duas peças no mesmo espaço teatral foi composta uma equipe com Marco Aurélio Hamellin, na direção de “A Prostituta Respeitosa” e Marcelo Marques, estreando na direção, depois de mais de trinta anos de experiência como ator, cenógrafo e figurinista, de “Casa de Cômodos”, e a criação de um cenário reversível a fim de abrigar as duas ambientações: sul dos Estados Unidos, anos 40 e Rio de janeiro, anos 30, oferecendo ao público a oportunidade de um passeio histórico na abordagem de questões extremamente atuais, como a discriminação racial e de gênero, possibilitando assim uma comparação destes processos no Brasil e nos Estados Unidos, além de observar aspectos atemporais nos mecanismos das relações de poder e da dinâmica dos excluídos.

 Sergio Fonta e Anita Terrana estão no elenco de A Prostituta Respeitosa  -  Foto: Paulo de Tarso

Apesar de toda essa integração entre a equipe dos dois espetáculos, cada diretor guarda para si uma visão especial de cada peça. “Eu acredito que antes de tudo, o texto de Sartre é uma história de amor. Aqui interpretada por Anita Terrana, uma excelente atriz, madura, fazendo par com um jovem ator de 23 anos, Tiago Detofol, mas que também tem uma maturidade cênica enorme. Quis fazer da peça um triller, por isso, o espetáculo não se fecha”, conta Marco Aurélio Hamellin, diretor de A Prostituta Respeitosa. Já Marcelo Marques, responsável pela direção de Casa de Cômodos, não nega a sua formação como cenógrafo e figurinista, muito ligado à ópera, como uma influência neste seu primeiro trabalho como diretor teatral. “Tenho uma formação acadêmica e o texto da Cecília Terrana possui uma estrutura mais clássica. Mas fiz questão de, em alguns momentos, conversar com um pouquinho do teatro contemporâneo. Trabalho muito com ópera e nela, não se faz nada em termos de dramaturgia, sem que a história esteja muito embasada. Por isso, nesse espetáculo, esmiuçamos a dramaturgia. Essa é a minha contribuição”.

O interessante desse projeto é assistir aos dois espetáculos para comparar, ver e entender uma situação vista por dois viés. Além de notar as semelhanças entre as peças que acontecem em décadas e países diferentes.

TEMPORADA
As duas peças vão se revezar semanalmente. 
A Prostituta Respeitosa
24 a 27 de julho;
7 a 10 de agosto.
Casa de Cômodos
17 a 20 de julho
31 de julho a 3 de agosto.
14 a 17 de agosto.

FICHA TÉCNICA
A Prostituta Respeitosa
Autor: Jean-Paul Sartre
Tradutor: Miroel da Silveira
Diretor: Marco Aurélio Hamellin
Assistentes de direção: Frederico Baptista e Jairo Vicente
Elenco: Anita Terrana, Sergio Fonta, Thiago Detofol, Cláudio Bastos e Frederico Baptista.
Preparação corporal: Cecília Terrana
Trilha sonora: Marco Aurélio Hamellin
Fotografia: Paulo de Tarso

Casa de Cômodos
Autora: Cecília Terrana
Direção: Marcelo Marques
Assistentes de direção: Cecília Terrana e Deborah Catalani
Elenco: Adriana Zattar, André Frazzi, Deo Garcez, Kenya Costta e Soraia Arnoni. 
Ator convidado Marco Aurélio Hamellin. 
Preparação corporal: Carmen Luz
Preparação vocal e prosódia: Maria Luísa Valor
Trilha sonora: Marcelo Marques
Fotografia: Luca Machado

Projeto Sartre Mais Uma
Cenário e Figurinos: Marcelo Marques
Assistente de figurino e costureira: Sônia Lourenço Coutinho
Assistente de cenografia: Jennyfer Baptista
Iluminação: Leysa Vidal
Programação visual: Marcelo Marques
Arte final: Augusto Batista (Art Press Design)
Produção Executiva: Beth Bessa
Assistentes de produção: Augusto César de Oliveira e Cecília Terrana
Divulgação/assessoria de imprensa: Ana Gaio
Coordenação do Projeto: Anita Terrana
Realização: Sereníssima Produções Artísticas

SERVIÇO:
Local: Teatro do Solar de Botafogo
Endereço: Rua General Polidoro, 180, Botafogo.
Telefone: 21 2543 5411
Temporada: de 26 de junho a 17 de agosto de 2014
Horário: quinta a sábado 21 horas, domingos 20h30
Duração dos Espetáculos: 
A Prostituta Respeitosa 70 minutos
Casa de Cômodos 120 minutos
Classificação Etária: 14 anos
Preço: R$ 50,00, meia entrada R$25,00 reais
Lotação do Teatro: 180 lugares
O teatro possui acessibilidade para cadeirantes.
Não possui estacionamento.

A Redação

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code