NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Entrevista: Vereador do interior mineiro fala sobre homossexualidade, paternidade, política e militância

Em Neon: quarta-feira, 2 de julho de 2014



Leandro Marques, 28 anos, é vereador pelo PT, de Itabirito, cidade mineira próxima de Belo Horizonte e Ouro Preto. Conhecido como Leo do Social, ele é pai de uma menina de 6 anos, fruto de um casamento de oito, formado em psicologia, mas atuante na política há dois anos. Em entrevista exclusiva ao jornalista Eduardo Moraes, ele conta ao Em Neon como é viver em Itabirito, sendo homossexual, pai solteiro e sua contribuição para a comunidade LGBT.

Em Neon: Você entrou para a política há quanto tempo? 
Leandro Marques: Atuo em na política da cidade de Itabirito há aproximadamente 15 anos, fui coordenador de grupos cristãos e sempre promovi campanhas em prol de ajudar àqueles que precisam.
A primeira campanha para Vereador foi em 2008, onde pude experimentar pela primeira vez a grandeza de competir e a importância da derrota. Não sendo eleito depreendi todos os esforços para a próxima campanha. Tornei-me funcionário público e quatro anos depois, nas eleições de 2012, lá estava eu, eleito entre mais de 220 candidatos, sendo o 2° Vereador mais bem votado e o 1° do meu partido.

EN: Quando foi eleito, seu eleitorado sabia da sua homossexualidade? 
LM: Pela primeira vez na história de Itabirito foi eleito um Vereador assumidamente homossexual. Foi um momento marcante e emocionante na minha vida e acima de tudo muito importante para a história política local. Senti minha pequena cidade se tornar mais evoluída que uma metrópole.

EN: Sabe-se que na câmara você é um dos mais respeitados, a que você atribui esse sucesso? 
LM: Atribuo este sucesso aos meus pais, acredito que uma boa educação é a base de tudo. Nunca fui melhor em nada, nem o melhor aluno, nem o melhor filho, nem o melhor irmão. Busco excelência no que faço e isso ajuda a ser respeitado e abarcar os meus verdadeiros objetivos. Saber se posicionar na hora certa e da forma certa é decisivo em alguns momentos.

EN: Como é a vida LGBT de Itabirito? 
LM: A vida LGBT em Itabirito, assim como no Brasil e no mundo, vem tomando um cunho expressivo no seu processo. É claro que cada qual na sua respectiva proporção. Hoje existe uma organização registrada e em desenvolvimento, a ITAGLBT.

EN: Você como vereador fez ou pensa fazer algo em relação a esse grupo de pessoas? 
LM: Como vereador luto pela causa e sou capaz de peitar quem não respeitar. Entrei com um projeto no ano passado que institui o dia municipal contra a homofobia e o mesmo foi aprovado por unanimidade pelos demais vereadores.

EN: Você é militante? 
LM: Se sou militante como deveria ser eu não sei, mas contribuo da forma que eu acho mais positiva possível, encarando os fatos com dignidade e postura.

EN: Qual a sua visão sobre a causa LGBT e das Paradas pelo mundo afora? 
LM: Sou contra qualquer tipo de preconceito, e acho que a causa GLBT como as paradas pelo mundo a fora estão proporcionando um espaço maior para que muitos possam se expressar, para que o assunto saia "de trás das portas” e possa ser discutido sobre a mesa.

EN: Você esbarrou em dificuldades ao se assumir gay em uma cidade pequena de Minas Gerais?
LM: Com certeza. Até hoje sinto uma sensação onde minhas mãos esfriam, como pela primeira vez que o assunto veio a tona. Hoje tenho certeza que tenho que ser muito homem parar encarar uma situação dessas. Os Itabiritenses foram generosos comigo, apesar de muitos rumores e algumas posições atravessadas, a maioria das pessoas me acolheram com muito carinho, a começar por meus familiares e amigos que nunca me viraram as costas.


EN: Você tem uma linda filha? Teve um casamento convencional? 
LM: Tenho uma filha sim, linda e muito inteligente que completa 6 anos no final deste ano. Eu vivi uma relação durante 8 anos e neste período a Laura surgiu na nossa vida. Ela é a minha referência de que o Amor não tem limites, o que sinto por minha amada é coisa de outro mundo. Ter a oportunidade de criar uma filha na nossa situação não é algo convencional, mas aconteceu e fizemos nossa parte e muito bem.

EN: Como está sua vida amorosa e o quanto ela interfere ou não na educação de sua filha?
LM: Há seis meses resolvemos nos separar e hoje estou solteiro, meu coração esta tranqüilo e aberto, mesmo por que apesar das dores de uma separação seja ela qual for, fica a lembrança do que foi bom e o aprendizado do que fizemos de errado. Tudo que eu viver nesta vida ainda será pouco, por isso não tenho tempo a perder com a tristeza. Educar um filho hoje em dia não é tão simples quanto parece, mas sempre buscamos passar pra ela o que aprendemos de melhor e assim tentar oferecê-la condições para alcançar um futuro promissor.

EN: Qual sua formação religiosa? Você sendo homossexual é de acordo com os preceitos de sua religião?
LM: Eu sou católico, sei que não estou dentro dos padrões da Igreja, mas me sinto dentro dos preceitos de Deus. A consciência é o guia de cada um. Como graduando de Psicologia eu jamais poderei fazer julgamentos com as particularidades do indivíduo, sei muito bem respeitar um Evangélico, um Espírita, um Budista e até mesmo um Ateu. Acredito que muitos conceitos de cada religião podem ser positivos em nosso processo particular de desenvolvimento espiritual. O que eu realmente não acredito é no fanatismo, seja ele qual for, excluir alguém por sua orientação sexual é INADIMISSÍVEL, seja em casa, na igreja, no trabalho, na rua ou em qualquer outro lugar.

EN: A cidade de Itabirito possui vários pontos turísticos, faça um convite aos nossos leitores para que conheçam a sua cidade.
LM: Itabirito não é o Rio de Janeiro, mas também é uma cidade MARAVILHOSA. Aqui somos privilegiados com uma rica natureza, muitas cachoeiras, serras, campos, espaços para camping. Temos ainda um grande acervo histórico com cenários encantadores dos séculos passados, sem falar nos bares e restaurantes que possuem uma gastronomia espetacular. Durante todo o ano temos grandes eventos, entrem no site da cidade e acompanhem nossas programações. Estamos a 60 km de Belo Horizonte e 40 km de Ouro Preto, cidades com muitas opções de entretenimento e lazer.  Atuo em Itabirito e meu mandato esta a disposição de todos aqueles que possuem ideias, que tragam mais qualidade de vida para a nossa sociedade. Meu facebook é Leo Marques para contatos, críticas e sugestões.

Fotos: Sanderson Pereira 

Por: Eduardo Moraes

Eduardo Moraes é jornalista formado pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) além de fotógrafo há 15 anos. Em seu curriculum estão o Jornal e Site Abalo, a Exposição O "T" da Questão e o Livro Avesso - Meu Lado Certo. Atualmente é editor-chefe do site www.EmNeon.com.br

 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code