NOVIDADES

COMPORTAMENTO

sexo

Vídeos

Arquivo Em Neon

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Mundo LGBT: Conheça a história de Claudette que é prostituta, hermafrodita, ciclista e pai de 3 filhos

Em Neon: segunda-feira, 14 de abril de 2014



A arte da fotografia sempre pode nos surpreender, quando nos deparamos com trabalhos de excelentes fotógrafos e suas ideias incríveis para um ensaio.

Aqui vemos a história de Claudette, que encantou a fotógrafa Malika Gaudin Delrieu. O que ela tem de diferente? Aos 77 anos, Claudette é marido, avô e ciclista premiado, além de ser prostituta e intersexual (possui ambos os sexos). 

Muito sincera Claudette solta o verbo ao falar de sua profissão: "Eu prefiro vender minha b... que minha alma, é mais difícil, mas muito mais limpo".

A história incomum de Claudette cativou tanto Delrieu, que ela resolveu documentar seu cotidiano em um ensaio fotográfico, que deu o nome de "La Vie en Rose" (A vida em rosa). São episódios como ela se vestindo, em seu trabalho ou abraçada a Andrée, sua esposa há 52 anos e mãe de seus três filhos, que mostram a delicadeza e a sensibilidade da pessoa atrás da câmera para captar todo esse clima. 

Quando Claudette nasceu, seus pais viram que ela possuía tanto a genitália masculina como a feminina, resolveram atribuir a ela o gênero masculino. Ao longo de toda a vida, o gênero tem desempenhado um papel importante na identificação de Claudette - embora ela ainda não tenha uma definição exata sobre ele: "Eu nunca me senti mal por ser hermafrodita, são os outros que têm um problema com isso, não eu. Sempre me senti como uma menina e vivi minha vida em conformidade. Tenho o sexo dos anjos, por que eu iria ter vergonha dele?".

Sem se intimidar com nada na vida, Claudette tirou de letra os tabus que envolvem sua identidade sexual e profissão. O que para tantos seria um motivo de vergonha, ela usa com orgulho e alegria. Vivendo de forma honesta, ela faz a sua história ser abastecida por componentes universais de trabalho, família, memórias e amor.

Quanto a sua profissão ela salienta: "A satisfação de um trabalho bem feito é incomparável na prostituição. Quando um cliente está feliz, eu estou feliz também".

Outra coisa que enche Claudette de orgulho é o esporte , que foi uma parte importante da sua vida: “Andar de bicicleta é uma das minha paixões, eu tenho feito isso toda a minha vida e eu não tenho nenhuma intenção de parar. Ainda ganho concursos e faço tempos melhores do que as pessoas 30 anos mais jovem do que eu", gaba-se a exímia ciclista.

Fonte: Huffington Post

Por: Eduardo Moraes

Eduardo Moraes é jornalista formado pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) além de fotógrafo há 15 anos. Em seu curriculum estão o Jornal e Site Abalo, a Exposição O "T" da Questão e o Livro Avesso - Meu Lado Certo.
 
Todos os direitos reservados para © 2014 Em Neon
Desenvolvido por Code Art Design by Maurício Code